tivoli-marina-vilamoura_panoramic_view_21

Vilamoura

Depois de um pequeno, mas inevitável percurso na EN 125 no sentido de Albufeira, vire à esquerda, na direcção da Quarteira, e fuja ao trânsito pela chamada Estrada de Quarteira, até Vilamoura. Depois, siga as placas de sinalização que lhe indicam a Estação Arqueológica do Cerro da Vila.

• Todo o complexo é de muito boa qualidade e merece uma visita. No exterior poderá observar as ruínas de uma casa romana nobre, a villa, constituída por balneários, tanques de salga de peixe, fundações de uma torre funerária e uma zona portuária que, em épocas remotas, se encontrava ligada ao mar. Os pavimentos de mosaicos policromáticos são lindíssimos.

• No interior do edifício do museu encontra-se uma exposição muito bem apresentada, com diversos artefactos e outras peças arqueológicas recuperadas nas escavações, algumas delas em óptimo estado.

• A informação disponível é abundante e muito precisa e engloba os vários aspectos de ordem geográfica e geológica que determinaram, na altura, a localização da villa, que hoje parece tão absurdamente longe do mar.

Local: Avenida Cerro da Vila,
Vilamoura.
Contacto: 289 31 21 53.
Horário: de Novembro a Abril, das 09.30 h às 12.30 h e das 14.00 h às 18.00 h. De Maio a Outubro, das 10.00 h às 13.00 h e das 16.00 h às 21.00 h.

• Regresse depois a Albufeira evitando o tráfego da EN 125, pela chamada Estrada de Albufeira, que segue sempre pela costa. Para não se perder, lembre-se de que tem de virar junto da discoteca Kadok (como é evidente, todos os menores de 40 anos sabem onde é – basta perguntar).

Comentários

Comentários