Artigos

parque 3

Parque Aquilino Ribeiro

Se lhe apetecer fazer uma pequena pausa, aconselhamos uma visita a este belo jardim, que fica numa zona central da cidade. A vegetação é luxuriante. Repare, por exemplo, nas árvores, muito altas, que fazem com que alguns recantos do parque pareçam verdadeiras florestas. Enormes carvalhos estendem as suas volumosas copas, sem receio de serem “devorados” pelo próximo fogo florestal. Próximo de um lago, existem outros carvalhos, certamente seculares, cujo tronco deve ter mais de metro e meio de diâmetro. Por todo o recinto estão espalhados bancos, onde poderá sentar-se para apreciar devidamente tudo o que descrevemos.

• Para os que gostam de patinagem, é bom saber que, neste parque, existe um óptimo ringue para a prática desta modalidade. E, se puder, também é boa ideia levar as bicicletas das crianças, pois há diversos arruamentos de bom piso. Dispõe igualmente de um bom parque infantil, com vários equipamentos e instalações sanitárias. Os mais novos também podem utilizar a Biblioteca Infantil Aquilino Ribeiro, que funciona de segunda a sexta-feira, das 09.30 h às 12.30 h e das 15.00 h às 18.00 h.

• Saindo do parque, e depois de passar junto ao Largo da Feira de São Mateus, visite a Cava de Viriato que, além da conhecida estátua, também acolhe uma estação arqueológica. Aqui foi descoberto um antigo acampamento militar, construído pelos romanos aquando da sua presença na península. A partir do séc. XVI, esta construção foi erroneamente associada a Viriato e, mais tarde, a confusão acabou por ser reforçada pela colocação do monumento em sua honra.

Portugal-Sagres-Windrose

Fortaleza de Sagres

Siga agora para Sagres, voltando à EN 268. Aí recomendamos-lhe uma visita à Fortaleza de Sagres, que passou a ter entrada paga, sem se perceber bem a razão para a mudança.

• O facto de, afinal, nunca ter existido aqui uma verdadeira escola de navegantes não diminui em nada a importância e a beleza deste local. Infelizmente, o mesmo já não se pode dizer do aspecto de duas construções recentes, destinadas a um museu, que funcionam agora como restaurante, loja de recordações e instalações sanitárias.

• Depois de ver a enorme rosa-dos-ventos, com cerca de 43 metros de diâmetro, a Igreja de Nossa Senhora da Graça e o Padrão dos Descobrimentos, poderá apreciar a vista de cima das muralhas e observar um antigo relógio solar. A seguir, faça o percurso em volta do promontório que os romanos e outros povos que os precederam consideravam sagrado. É, de facto, um local ímpar na costa portuguesa, de grande beleza natural. Em dias com pouca neblina, poderá avistar toda a costa, desde o Cabo de São Vicente até Lagos.

• No caminho da Fortaleza para o parque de estacionamento onde, em princípio, terá deixado o carro, não se esqueça de reparar, se ainda não o tiver feito, na grande variedade de vegetação costeira que cresce entre o eriçado de rochas que cobrem o solo.

Contacto: 282 62 01 40.
Horário: Verão (Maio a Setembro), das 10.00 h às 20.30 h. Inverno (Outubro a Abril), das 10.00 h às 18.30 h. Aberto todos os dias, excepto a 1 de Maio e 25 de Dezembro.

acf95fca-cb9a-495a-993a-2bd1ac7f0a0a

Praia Azul

Mais tarde, volte à esquerda, quando vir a indicação Praia Azul. Trata-se de um areal muito amplo, onde, na parte sul, vem desaguar um rio, formando uma laguna. Junto à praia, existe um bar com uma boa esplanada, colocada num local estratégico. Sobre as dunas, cresce muita vegetação, adaptada a este meio tão rude.

SONY DSC

Percurso na Horta

Este percurso decorre maioritariamente no Faial, num total de cerca de 75 quilómetros. No entanto, para que fique mais completo, aconselha-se uma breve visita ao Pico. O que primeiro salta à vista em cada uma das ilhas é a exuberância da natureza, que marca fortemente a paisagem. Entre a vegetação luxuriante e os vestígios dos fenómenos vulcânicos, encontrará certamente algo do seu agrado. Para os amantes das caminhadas, a subida ao Pico será certamente um grande desafio. Comecemos então pela cidade da Horta…

Caldeira_Faial_2

Descida à Caldeira

Siga agora em direcção à Caldeira por uma estrada que atravessa prados sucessivos, onde pastam manadas de vacas leiteiras. De repente, a estrada acaba num largo, onde deverá estacionar. Entre pelo túnel escavado na parede rochosa, forrado interiormente com musgo, que desemboca num miradouro protegido por um varandim. Estará agora quase no lado oposto do bordo da cratera do Cabeço Gordo. Se o tempo estiver do seu lado, ficará certamente deslumbrado com a paisagem da Caldeira do Faial.

Existe um trilho íngreme, mas sem grande perigo, por onde poderá descer ao fundo da cratera através de cedros-do-mato, urzes e outro matagal que se manteve praticamente intacto desde o povoamento da ilha. No fundo, riachos atravessam o solo húmido, onde crescem essencialmente musgos e fetos. Vários núcleos de urzes, de porte arbóreo, povoam o solo. Em alguns troços é preciso quase rastejar por baixo da vegetação, o que não deixará de ser atractivo para os mais novos. A descida e exploração sumária da Caldeira demoram, em média, 3 horas.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, casa do penedo fafe .