Artigos

CastroCola_1

Castro da Cola

Depois, continue para o Castro da Cola. O acesso é bom, pois faz-se pela estrada que é utilizada para as romarias populares ao vizinho Santuário de Nossa Senhora da Cola e que se encontra, quase sempre, em estado razoável.

Como era de esperar, o castro fica no topo de uma colina, de onde se tem uma óptima vista sobre as redondezas, nomeadamente sobre o Rio Mira, que corre a apenas algumas centenas de metros. O povoado fortificado foi ocupado desde a Pré-História até ao séc. XIII, mas a maioria das estruturas datam, segundo alguns historiadores, da época islâmica. Ainda são perfeitamente visíveis a muralha principal, um estábulo, um forno, a cisterna e diversas habitações e arruamentos. Próximo do castro, na base da colina e junto à ermida do Santuário, fica o Centro de Interpretação, onde poderá obter diversas informações sobre o local (e restantes sítios pertencentes ao circuito).

Local: Centro de Acolhimento e Interpretação do
Castro da Cola.
Contacto: 286 51 62 59.
Horário do Centro Interpretativo: terça a domingo, das 10.00 h às 12.30 h e das 14.30 h às 17.00 h. Encerra à segunda e nos feriados de 1 de Janeiro, Sexta-Feira Santa, Domingo de Páscoa, 1 de Maio e 25 de
Dezembro.
Preço: visita gratuita.

idanha_a_velha

Idanha-a-Velha

Depois, continue pela estrada secundária 332, na direcção de Idanha-a-Velha.

• Tudo indica que o Homem vive nas margens férteis do Rio Ponsul desde a Pré-História. Esta localidade, a que os romanos chamaram Civitas Igaeditanorum, ficava sobre a grande via que ligava Merida a Braga. E por aqui passaram, também, povos bárbaros e muçulmanos, que deixaram marcas interessantes da sua presença. Pode dizer-se que Idanha-a-Velha é, toda ela, um imenso museu. Por isso, sugerimos que deixe o carro à entrada da aldeia e se prepare para fazer uma interessante “viagem no tempo”. Comece por dar um passeio demorado pelo centro e visite a Igreja Matriz e o pelourinho, no largo adjacente. Percorra as ruelas e observe bem os pormenores das cantarias.

• A Sé de Idanha-a-Velha foi a primeira catedral visigótica da Península Ibérica, tendo sido construída sobre os restos de um templo romano. Actualmente, alberga a maior colecção de inscrições romanas da Europa. Curiosamente, um casal de cegonhas nidifica na torre, todos os anos, aparentemente com total indiferença à importância histórica do monumento. Aí perto, ergue-se uma torre de menagem, construída pelos Templários sobre um antigo podium romano. As muralhas, edificadas nos séculos lll-IV, também apresentam sinais de melhoramentos posteriores, tendo sido utilizadas, por vezes, pedras já talhadas pertencentes a edificações diversas. Numa porta da muralha, junto à Sé, ainda são visíveis os restos da calçada romana que servia a zona. Na parte baixa da aldeia, uma elegante ponte romana continua a ser utilizada, ainda hoje, para atravessar o Rio Ponsul.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, parque terra nostra .