Artigos

11223074

Museu de Vila Real

Neste museu encontrará algumas peças arqueológicas e uma fabulosa exposição de numismática, muito bem apresentada. Possui uma colecção bastante extensa de moedas romanas, gregas, cartaginesas, entre outras, desde o ano 450 a.C. até aos princípios do séc VIII. Diversos painéis fornecem informações sobre as principais rotas comerciais daqueles tempos e sobre os locais onde as moedas terão sido cunhadas. Uma interessantíssima viagem no tempo!

Local: Rua do Rossio.
Contacto: 259 32 57 30.
Horário: de terça a sexta, das 10.00 h às 12.30 h e das 14.30 h às 18.30 h. Sábados e domingos, das 14.30 h às 18.30 h.
Preço: gratuito.

• Finalmente, quem chega pelo IP4, vindo do Porto, encontra, à entrada do centro urbano, algumas lojas de artesanato e uma oficina de olaria, onde são modeladas diversas peças de barro, cuja tradição vem de Bisalhães, uma povoação que fica perto de Vila Real. A pedra de barro é triturada e cuidadosamente peneirada, de modo a aproveitar-se apenas um pó fino que, depois de humedecido, pode ser moldado da forma convencional. Mas o segredo da coloração negra da olaria de Bisalhães está no forno e nos métodos de cozedura utilizados. O forno é constituído por um buraco na terra, onde as peças são colocadas sobre o fogo, em cima de uma grelha metálica. Todo o forno é “abafado” com um pouco de caruma e terra, facto a que se atribui a coloração negra (e não vermelha) que as peças adquirem. A cozedura dura cerca de 24 horas.

2010 12 13_Sónia Dória163

Percurso no Funchal

São muitas as razões que fazem com que a romântica cidade do Funchal mereça uma visita atenta. É uma povoação que combina, de forma bastante atractiva, os locais de interesse histórico e cultural com os espaços de natureza e lazer. Alguns parecem-nos absolutamente incontornáveis. Eis as nossas propostas de entre o que de mais interessante existe e se faz nesta cidade.

DSC_0093

Castelo de Paderne

O castelo, de origem árabe, foi habitado até ao século XIV, mas encontra-se presentemente em muito más condições. No interior encontrará uma capela gótica, também em ruínas. O aspecto mais atractivo está na paisagem de que desfruta, mas mesmo essa é relativamente perturbada pelo viaduto da Via do Infante e pelo ruído incessante do tráfego, que corrompe o silêncio da serra de forma quase insuportável. Na povoação, pode visitar a Igreja Matriz, que foi reconstruída depois do terramoto de 1755 e cujo arco da capela-mor está decorado com figuras humanas. Numa das casas também poderá descobrir uma interessante chaminé decorada do século XVIII.

Castelo TOP

Guimarães

Depois, regresse à rua central da povoação e vire à esquerda. Siga em frente, até encontrar um entroncamento com uma placa indicando Guimarães, também para a esquerda. Alguns metros adiante, irá apanhar a N 101, uma estrada que, apesar de, a determinadas horas do dia, registar um tráfego bastante intenso, o levará, normalmente sem grandes percalços, até à cidade-berço.

Tal como Braga, Guimarães é uma cidade com muitas histórias para contar. Todos aprendemos nos bancos da escola que aí nasceu Portugal. Por isso, acreditamos que não será sem alguma emoção que, seguindo primeiro as indicações Centro e depois Castelo, chegará finalmente à chamada Colina Sagrada, uma elevação ajardinada no centro da cidade onde se encontram o Castelo de Guimarães, a Igreja de São Miguel, o Paço dos Duques de Bragança e a Estátua de D. Afonso Henriques.

Castro da Cola (povoado) Vista parcial das estruturas habitacionais  (2)

Circuito Arqueológico da Cola

Depois, regresse à EN 393 e siga sempre até chegar a Gomes Aires. Antes de entrar nesta povoação, vire à esquerda, na direcção de Santana da Serra. Alguns quilómetros depois, a EN 393 entronca no IO. Entre nessa via rápida com muita precaução, virando à direita, na direcção de Ourique. Circule no IO durante cerca de 7 quilómetros, até encontrar uma placa que indica Circuito Arqueológico da Cola, para a esquerda. Alguns metros depois, existe uma placa com algumas explicações sobre o circuito. Há diversos sítios com interesse arqueológico nesta zona, que incluem monumentos funerários, necrópoles e povoados, numa área com cerca de 15 quilómetros quadrados. É claro que poderá fazer o circuito completo, se o desejar, apesar de a acessibilidade de alguns sítios ser relativamente complicada. Aqui, sugerimos apenas a visita ao Castro da Cola, o povoado mais representativo, além de uma passagem pela aldeia de Fernão Vaz.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, parque terra nostra .