Artigos

3227182

Barragem do Peneireiro

Regressando à vila, procure, no lado oposto ao morro do miradouro, as indicações Parque de Merendas e Barragem do Peneireiro.

• A albufeira do Peneireiro está inserida numa agradável paisagem florestal e pode ser contornada por uma estrada florestal em bom estado que passa não muito longe da água. No entanto, é proibido nadar, andar de barco e pescar neste local. Ali próximo existe uma mata cerrada, com um excelente parque de merendas, muito bem equipado. Para encanto dos visitantes, também foi aí instalado um cercado com gamos, que aparentam estar de óptima saúde, bem como algumas gaiolas com aves.

• Se gosta de fazer exercício físico ao ar livre, também dispõe de um bom circuito de manutenção, bem sinalizado. Por sua vez, a estrada à volta da barragem é óptima para fazer uma corrida ou para um longo passeio de bicicleta.

Waterfall,_Caldas_De_Monchique,_Portugal

Caldas de Monchique

Depois, saia de Aljezur em direcção a Monchique. Ao fim de 15 quilómetros, irá passar por Marmelete, onde, num pequeno outeiro, é possível visitar a Ermida de Santo António, que possui um bom miradouro. Um pouco adiante chegará à Nave, na EN 266, onde irá deparar com a visão de uma enorme pedreira. Até custa a acreditar, no meio de uma paisagem tão bela…

Ao chegar ao cruzamento, vire à direita em direcção às Caldas de Monchique.

• Já os romanos frequentavam estas termas, banhando-se nas águas que brotam da terra a uma temperatura constante de cerca de 32° C. Ainda hoje muitas pessoas recorrem a estas águas medicinais na esperança de aliviar doenças de pele, reumatismos ou meras indigestões provocadas pela pesada gastronomia local. É um sítio agradável, repleto de edifícios de estilo vitoriano e com um casino que encerra memórias elegantes de meados do século XIX, altura em que estas termas eram muito concorridas, nomeadamente pela burguesia espanhola. Agora as suas ruas e praças enchem-se de uma multidão heterogénea de turistas, que ali encontram um local tranquilo e fresco, muito diferente do bulício escaldante das praias da costa sul.

• Depois de provar as águas borbulhantes de gosto sulfuroso, sugerimos que dê uma volta despreocupada pelos bonitos jardins da terra, por onde passam diversos cursos de água. Nos recantos mais apetecíveis encontram-se mesas e bancos de pedra, que convidam a uma refeição frugal acompanhada pelo canto das aves. Mas se não apreciar piqueniques, poderá sempre comer num dos restaurantes locais.

• No antigo casino, agora transformado em loja de artesanato, pode comprar frascos de mel da Serra de Monchique, garrafas de aguardente de medronho e todas as suas derivações licorosas. Mas, atenção: o medronho feito na região chega a ter 50° de teor alcoólico, o que pode constituir uma agressão demasiado forte para os organismos mais sensíveis! No entanto, talvez seja a única forma de se livrar do gosto sulfuroso das águas termais…

DSC00320

Lagoas Empadadas

Alguns quilómetros depois, suba ao Miradouro do Carvão, a partir do qual poderá apreciar a paisagem magnífica da costa norte da ilha, sobretudo da região de Capelas. Depois, encontrará, no lado esquerdo da estrada, um charco, junto a uma estranha encosta de escórias vulcânicas negras. Um cenário dramático, a lembrar que, sob o exuberante manto vegetal da ilha, se esconde a sua verdadeira natureza vulcânica.

• Retomando o caminho, encontrará logo a seguir, à esquerda, a indicação Lagoas Empadadas, junto a um portão de ferro que dá acesso às mesmas. Seguindo, logo à entrada, a indicação Ribeira Rasa, chegará ao Miradouro do Pico do Paul. Descendo do miradouro, vire para as lagoas, que podem ser circundadas de carro, através de um caminho de terra batida em bom estado. Perto de uma das lagoas, existe um parque de merendas que apresenta a particularidade de as mesas e respectivos bancos serem feitos de blocos de terra com o assento forrado com relva.

• Encontrará vários trilhos que lhe permitirão visitar estas e outras lagoas da região, através de um percurso pedestre muito agradável. Outra opção, também eventualmente interessante, será percorrer a estrada das lagoas e trilhos das redondezas de bicicleta, até porque os desníveis são, em regra geral, pouco acentuados.

Horário: Maio a Setembro – dias úteis, das 08.30 h às 16.00 h; sábado, domingo e dias feriados, das 10.00 h às 18.00 h.

966116095_3993b92bf1_o_3

Em Monchique

Aqui não faltam lojas de artesanato, recheadas de artigos provenientes de todas as regiões algarvias e de algumas “especialidades” locais, como as conhecidas cadeiras de tesoura, cujo design terá sido herdado dos romanos, embora hoje se apresente muito simplificado.

A vila é agradável e merece ser conhecida através de um curto passeio pedestre. Chamamos a atenção, sobretudo, para o agradável parque central, com os seus lagos, esplanadas e pequeno parque infantil. No entanto, se vir a indicação Convento, com sinalética indicando circuito pedestre, miradouro e local para tirar fotografias, sugerimos que a ignore. Trata-se de uma subida íngreme, com mais de 2 quilómetros de extensão, que vai dar a uma ruína disforme, num local pouco apresentável e sem qualquer vista digna de interesse…

feira4

Castro Verde

A partir de Ourique, se quiser, ainda poderá fazer um desvio de cerca de 25 quilómetros à Barragem do Monte da Rocha, um óptimo lugar para pescar e praticar desportos náuticos. Nesse caso, tome a direcção Garvão, na rotunda à saída da vila. Se não, dirija-se a Castro Verde, onde chegará rapidamente tomando o IP2. Na vila, dirija-se primeiro à Praça da Liberdade, onde fica a conhecida “rotunda das ovelhas”. Alguns metros antes, à esquerda, encontra-se o Posto de Turismo (contacto: 286 32 07 00 – Câmara Municipal). Na rotunda, vire à direita. Chegará à Praça da República. Em frente, fica a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios ou das Chagas do Salvador. Lá dentro, estão os óleos do pintor Diogo Magina (séc. XVIII), onde, de acordo com a lenda, está representada a visão que D. Afonso Henriques terá tido, na véspera da Batalha de Ourique. O mesmo tema é retomado nos painéis de azulejos da Basílica Real de Nossa Senhora da Conceição (Igreja Matriz de Castro Verde), que se encontra a apenas algumas dezenas de metros, junto ao Largo do Paço. É um templo imponente, do tempo de D. João V, e foi edificado sobre outro mais antigo, mandado construir por D. Sebastião. Além dos painéis de azulejos, merecem referência o tecto de madeira policromada e os altares revestidos de talha dourada. Por trás da basílica, existe um miradouro, com uma óptima vista sobre a típica paisagem de estepes de cereais que caracterizam esta zona, conhecida como Campo Branco.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, casa do penedo fafe .