Artigos

33717419

São Salvador de Aramenha

Depois de bem explorada, deixe a vila de Marvão em direcção a Portalegre, pela estrada que anteriormente o levou a Portagem. Se é um apreciador de arqueologia, não deixe de visitar as ruínas de Ammaia e respectivo museu, em São Salvador de Aramenha.

Museu-Ammaia-2

Museu Municipal de Marvão

Seguindo pela rua à sua direita, encontrará um pouco adiante a Igreja de Santa Maria, construída nos séculos XIII e XIV, e que actualmente alberga o Museu Municipal de Marvão. Trata-se de um pequeno museu, onde estão expostas algumas obras de arte sacra e vestígios arqueológicos encontrados na zona. Mas talvez o mais interessante seja o núcleo etnográfico, que inclui algumas peças de vestuário antigo, típico da zona, doadas por residentes, para além de outros objectos relacionados com as tradições populares. De destacar são também as lápides funerárias medievais de origem judaica, decoradas com a Menorah (candelabro de sete braços), raras em Portugal, encontradas no cemitério de Marvão.

Local: Largo de Santa Maria.
Contacto: 245 90 91 32.
Horário: todos os dias, das 09.00 h às 12.30 h e das 14.00 h às 17.30.

• Continuando pela Rua Dr. Matos Magalhães, encontrará mais um jardim, muito agradável, com um pequeno parque infantil. Uma fonte com uma queda d’água dá um toque mais relaxante ao local. Depois de descansar um pouco, pode agora partir à aventura pelo emaranhado de ruas da vila. Se por acaso se perder, não se preocupe – basta seguir pelas ruas que sobem para chegar novamente ao castelo.

• Se lhe agradam os passeios pedestres em plena natureza, saiba que existem vários, bem assinalados, pela Serra de São Mamede. A partir de Marvão poderá iniciar um deles. Saindo pela Porta de Ródão, desça até perto da rua onde se situa o posto da GNR. Vire à direita na rua seguinte, ao fim da qual existe uma antiga calçada medieval. Esta atravessa a serra até à povoação de Portagem, por entre um denso arvoredo. É uma caminhada bastante agradável, a descer, com cerca de 4 quilómetros. Mas não se esqueça: depois terá de fazer o caminho de volta.

CastelodeMarvo

Marvão

Depois de recuperar forças, suba a Marvão, voltando ao cruzamento com a placa indicativa. Pode deixar o carro no exterior da muralha, ou entrar pela Porta de Ródão e estacionar no Largo de Olivença, um pouco adiante, se se instalar na vila.

• Marvão deve o seu nome ao guerreiro árabe Ibn Máruan, que aqui se estabeleceu no séc. IX. A praça acabou por ser conquistada por D. Afonso Henriques em 1166 e, já no reinado de D. Dinis, as muralhas e o castelo foram aumentados e reforçados, o que faz todo o sentido, dada a sua posição estratégica junto à fronteira com Espanha.

• Um aspecto que salta à vista é o facto de toda a vila se encontrar no espaço intramuros, ao contrário da maioria das povoações medievais, em que apenas existe um centro histórico intramuros, com o alargamento do casario para fora da muralha. Isto deve-se, provavelmente, ao grande decréscimo populacional repentino que se verificou a partir de finais do séc. XVI, não havendo por isso necessidade de ampliar a zona habitacional para fora da muralha.

• A melhor forma de conhecer Marvão é, sem dúvida, a pé. A tarefa não é complicada, pois, apesar da inclinação acentuada de algumas ruas, a vila é, de facto, bastante pequena. Dirija-se primeiro à Praça do Pelourinho, acima e à esquerda do Largo de Olivença. Subindo depois a Rua do Espírito Santo e a do Castelo, observe os edifícios, do séc. XV e XVI, com os seus portais góticos, alguns rematados com brasões, e belas sacadas em ferro forjado. Tudo está perfeitamente preservado: não existem edifícios que destoem, não há lixo no chão, nota-se o esmero com que os habitantes cuidam das suas casas; a certa altura, dará por si a perguntar se estará mesmo em Portugal…

casa-da-rua-nova

Piscina Fluvial de Portagem

Já perto de Marvão, num cruzamento que indica Marvão para a esquerda e Portalegre para a direita, vire à direita. Depois de passar por Jardim, chegará a Portagem e, pouco depois, a um cruzamento com a indicação Portalegre. Estacione aí perto e encontre, por baixo da ponte sobre o Rio Sever, a piscina fluvial. Tanto os adultos como as crianças poderão utilizar a piscina em segurança: a profundidade aumenta gradualmente, existindo mesmo um local onde a água é muito pouco profunda. O espaço circundante é aprazível, com a margem devidamente adaptada para banhos, com escadas de acesso à água e pavimento em bom estado, além do arvoredo abundante, que proporciona uma sombra agradável, especialmente útil nos dias de calor intenso. O local está equipado com várias mesas e bancos, onde pode tomar uma refeição, e casas de banho. Nas proximidades existe também um restaurante. Mesmo que não utilize a piscina, o local em si é bastante agradável, ideal para descansar um pouco. A paisagem é complementada por uma ponte quinhentista, que foi trazida de Olhos de Água.

casa-da-rua-nova

Portagem

Saia de Castelo de Vide em direcção a Marvão, pela Rua Sequeira Sameiro. O caminho está bem assinalado. Se quiser fazer uma pausa relaxante antes de subir à vila, dirija-se primeiro a Portagem, onde se situa uma excelente piscina fluvial.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, parque terra nostra .