Artigos

Portugal-Sagres-Windrose

Fortaleza de Sagres

Siga agora para Sagres, voltando à EN 268. Aí recomendamos-lhe uma visita à Fortaleza de Sagres, que passou a ter entrada paga, sem se perceber bem a razão para a mudança.

• O facto de, afinal, nunca ter existido aqui uma verdadeira escola de navegantes não diminui em nada a importância e a beleza deste local. Infelizmente, o mesmo já não se pode dizer do aspecto de duas construções recentes, destinadas a um museu, que funcionam agora como restaurante, loja de recordações e instalações sanitárias.

• Depois de ver a enorme rosa-dos-ventos, com cerca de 43 metros de diâmetro, a Igreja de Nossa Senhora da Graça e o Padrão dos Descobrimentos, poderá apreciar a vista de cima das muralhas e observar um antigo relógio solar. A seguir, faça o percurso em volta do promontório que os romanos e outros povos que os precederam consideravam sagrado. É, de facto, um local ímpar na costa portuguesa, de grande beleza natural. Em dias com pouca neblina, poderá avistar toda a costa, desde o Cabo de São Vicente até Lagos.

• No caminho da Fortaleza para o parque de estacionamento onde, em princípio, terá deixado o carro, não se esqueça de reparar, se ainda não o tiver feito, na grande variedade de vegetação costeira que cresce entre o eriçado de rochas que cobrem o solo.

Contacto: 282 62 01 40.
Horário: Verão (Maio a Setembro), das 10.00 h às 20.30 h. Inverno (Outubro a Abril), das 10.00 h às 18.30 h. Aberto todos os dias, excepto a 1 de Maio e 25 de Dezembro.

16175947

Barragem da Bravura

Saia de Lagos em direcção a Aljezur, o que seria uma manobra perfeitamente vulgar se não fosse necessário contornar uma rotunda à saída da cidade e depois voltar para trás uns 500 metros, para encontrar então a estrada certa e a sinalização necessária. A cerca de 7 quilómetros de Lagos, vire à direita na direcção de Sabrosa e, 3 quilómetros depois, vire à esquerda para a Barragem da Bravura.

• Pelo caminho encontrará uma paisagem essencialmente de barrocal, marcada, aqui e ali, por plantações novas de pinheiros. Se passar por esta estrada no Verão, talvez não seja preciso recomendar-lhe que abra as janelas do carro, mas não se esqueça de apreciar o agradável aroma das estevas, que crescem mesmo até à beira da estrada! Este aroma intenso provém de uma espécie de resina, que lhes humedece a superfície das folhas e é altamente inflamável.

• A certa altura, poderá descortinar, do lado esquerdo da estrada, o espelho de água da barragem, encaixado entre o relevo coberto de mato escuro. Uma bonita paisagem, que vale a pena apreciar calmamente no logradouro que se encontra do lado esquerdo da estrada…

• Ao iniciar a descida para a barragem, passará por um restaurante-bar que pode ser útil para tomar uma refeição ou comprar mantimentos, pois é o único das redondezas. Depois, atravesse o paredão da barragem e, logo a seguir, entre, à esquerda, por uma estrada de terra que o levará até perto da água. Mas, atenção: a entrada para esta via deve fazer-se com bastante cuidado, porque o piso é inclinado e a estrada é muito estreita! Também pode optar por deixar o carro estacionado junto ao muro da barragem e continuar o caminho a pé ou de bicicleta. A estrada circunda a albufeira relativamente perto da água e por entre boas sombras do arvoredo.

• A água é morna durante o Verão, mas é preciso ter cuidado com as crianças, pois as margens afundam rapidamente! Quem não souber nadar bem, deve prevenir-se com braçadeiras insufláveis ou outros apetrechos flutuantes desse tipo.

• O local é óptimo para boas caminhadas à descoberta de todos os recantos da albufeira ou para passeios de bicicleta. Se tiver uma canoa, aqui é o lugar ideal para remar um pouco. Não é permitida a utilização de embarcações motorizadas nesta barragem.

• Se dispuser de um veículo de tracção às quatro rodas, poderá explorar outras vias para chegar à borda de água. Antes de chegar ao tal restaurante existem vários trilhos, à esquerda, que permitem o acesso à outra margem da barragem.

6532651_BhZEQ

Furnas

Depois, saia de Milfontes, tomando a direcção de Lagos. Passará a ponte sobre o Mira, de onde se tem uma outra perspectiva, igualmente magnífica, do rio, das praias em ambas as margens e da vila. Algum tempo depois, há um entroncamento, à direita, com a indicação Furnas. Vire nessa direcção e chegará à zona de praias menos frequentadas que se avistava de Milfontes. Antes das praias, existe uma área de merendas com muita sombra, de ambos os lados da estrada.

mata-dos-7-montes2

Mata Nacional dos Sete Montes

Perto da referida igreja, na Praça Infante D. Henrique, encontrará um enorme portão, que dá acesso a outro excelente espaço verde da cidade: a Mata Nacional dos Sete Montes. São 39 hectares profusamente arborizados e harmoniosamente ocupados por jardins, patamares, lagos e monumentos diversos. As crianças têm aqui espaço de sobra para andar de bicicleta ou trotineta ou, pura e simplesmente, para brincar. Existe um excelente parque infantil, muito bem equipado e com curiosos “jogos do galo”, em tamanho gigante, à espera de serem usados. Os arruamentos sugerem óptimos trajectos para um passeio agradável ou uma corrida matinal estimulante. Também dispõe de um bom parque de merendas, num local cheio de sombra regularmente visitado por diversas aves, que não hesitam em reclamar algumas migalhas, mesmo junto aos pés dos visitantes.

Local: Praça Infante D. Henrique.
Horário: todos os dias, das 10.00 h às 18.00 h.
Preço: gratuito.

966116095_3993b92bf1_o_3

Em Monchique

Aqui não faltam lojas de artesanato, recheadas de artigos provenientes de todas as regiões algarvias e de algumas “especialidades” locais, como as conhecidas cadeiras de tesoura, cujo design terá sido herdado dos romanos, embora hoje se apresente muito simplificado.

A vila é agradável e merece ser conhecida através de um curto passeio pedestre. Chamamos a atenção, sobretudo, para o agradável parque central, com os seus lagos, esplanadas e pequeno parque infantil. No entanto, se vir a indicação Convento, com sinalética indicando circuito pedestre, miradouro e local para tirar fotografias, sugerimos que a ignore. Trata-se de uma subida íngreme, com mais de 2 quilómetros de extensão, que vai dar a uma ruína disforme, num local pouco apresentável e sem qualquer vista digna de interesse…

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, casa do penedo fafe .