Artigos

5934904598_c8460155fc

Museu dos Rios e das Artes Marítimas

Perto da referida capela, junto a uma passagem aérea sobre a rua principal, está instalado o Museu dos Rios e das Artes Marítimas, um espaço que reflecte a importância dos recursos fluviais para a economia e vida social de Constância, ao longo da história. O núcleo museológico aborda temas como a construção naval, as artes da pesca, o transporte fluvial e as festas relacionadas com os rios, com o objectivo de preservar o património histórico e cultural da vila. No exterior, existe um pequeno jardim, com alguns equipamentos destinados aos mais novos, e um miradouro de onde se pode apreciar a paisagem em redor.

Local: Rua Ramiro Guedes, n.° 6.
Contacto: 249 73 96 47.
Horário: terça a sexta, das 09.30 h às 12.30 h e das 14.00 h às 17.30 h. Sábado, domingo e feriados, das 14.30 h às 17.30 h. Encerra à segunda.
Preço: gratuito.

• Desça depois até à zona ribeirinha e aproveite para se recompor da caminhada. Nessa área, existem vários refúgios aprazíveis, onde apetece parar. Poderá tomar uma refeição ligeira no parque de merendas, desfrutar da praia fluvial junto ao Zêzere, beber um refresco na esplanada do bar ou mesmo jogar ténis no court, perto da ponte para o Entroncamento. Perto do monumento a Camões, visite o Horto Camoniano, dedicado a este poeta, que aqui viveu durante algum tempo. Neste bonito espaço, criado pelo arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles, coabitam harmoniosamente várias espécies de plantas referidas n’Os Lusíadas e na Lírica, entre outras atracções e curiosidades, como a representação do Universo segundo Ptolomeu ou um recinto dedicado aos jogos tradicionais da época de Camões.

• Não deixe Constância sem adquirir uma das tradicionais bonecas de trapo e cana, as chamadas monas, que durante muito tempo ajudaram a equilibrar o orçamento das casas mais modestas.

6750464177_8762db1ec7_b

Albufeira de Fagilde

Regressado à EN 16, siga em direcção a Penalva do Castelo.

• A certa altura, depois de passar uma ponte, verá, do lado direito da estrada, uns cedros de grande porte. Pouco depois, chegará a Fagilde. Aí, siga a indicação, à esquerda, de Barragem de Fagilde e Praia Fluvial. O acesso faz-se por uma estrada de terra batida em estado razoável. Perto da água, existe um pequeno bar com uma óptima esplanada e “gaivotas” para alugar. Um pouco adiante, encontrará a praia fluvial, integrada numa paisagem de grande beleza. Repare também numa estrada florestal que passa junto à água, por onde poderá fazer um agradável passeio pedestre ou de bicicleta.

• Ao que parece, existem na albufeira bons exemplares de carpas e barbos. Por isso, se é um adepto da pesca, vale a pena trazer o equipamento (e a astúcia) para tentar enganar estes difíceis peixes. No entanto, se tiver “sorte”, não se esqueça de que, depois de guardar um ou outro exemplar para consumo próprio, é melhor devolver os outros à água (conservados vivos, entretanto, num balde ou numa rede imersa), de forma a contribuir para a preservação da espécie. Lembre-se de que os recursos aquáticos, sobretudo no interior, dependem muito do comportamento dos pescadores, que devem evitar capturas excessivas.

8904648_x

Piscina fluvial

Volte à esquerda quando vir a indicação Piscina e estacione um pouco adiante, a seguir a uma pequena ponte. Siga a pé, pela estrada de terra que fica à direita, depois da referida ponte, e encontrará a piscina (veja o Horário) cerca de 200 metros depois. A piscina aproveita as águas do ribeiro que aí corre. Por isso, não se preocupe se não vir a limpidez cristalina das piscinas artificiais. Aí perto, deparará com um pequeno café e uma agradável esplanada.

Horário: a piscina só funciona durante os meses de Julho, Agosto e Setembro (até dia 15).

1301696283_hRXCoSFzIY

Parque fluvial

Depois, vá até à rua central e siga as indicações Praia Fluvial e Campismo. Encontrará uma zona arborizada à beira-rio, com um pequeno parque infantil, sanitários, zona desportiva e praia fluvial. Infelizmente, perto da zona da praia há um esgoto a céu aberto, pelo que o banho é desaconselhável. No entanto, o local não deixa de ter alguns recantos atractivos, nomeadamente junto ao parque infantil. Também dispõe de algumas mesas e bancos de pedra.

Um pouco antes do parque fluvial, à direita de quem desce, existem piscinas ao ar livre, que funcionam entre Julho e Setembro. Mas convém evitar, sobretudo, o mês de Agosto, devido à grande afluência de residentes e emigrantes.

Pego do Altar

Barragem de Pego do Altar

Siga as indicações Montemor e Barragem de Pego do Altar. Pelo caminho, atravessará uma paisagem totalmente diferente da que se encontra ao longo do resto do percurso, mas não menos bonita. Volte à direita quando vir a indicação Barragem de Pego do Altar e siga sempre em frente até avistar o paredão. Depois, vire à esquerda e contorne uma pequena baía até chegar à praia fluvial. No morro sobranceiro à praia, encontrará uma esplanada, servida por um pequeno bar, com uma excelente vista para a praia e para umas piscinas flutuantes, que constituem uma óptima alternativa à albufeira, sobretudo para os mais novos ou para quem não nade bem.

Se tiver trazido um barco ou uma canoa, poderá utilizá-los livremente. Também poderá apreciar melhor a agradável paisagem envolvente, explorando os vários trilhos existentes a pé ou de bicicleta.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, parque terra nostra .