Artigos

Imagem-031

Fábrica de Chá da Gorreana

Pouco depois do cruzamento com a estrada que vem de nordeste, passará pela Gorreana, onde está instalada a única fábrica de chá da Europa, perto das respectivas plantações. As plantações de chá ocuparam o espaço deixado vago pelos laranjais, quando este fruto deixou de ser cultivado. Poderá visitar a Fábrica de Chá da Gorreana, acompanhado pelo próprio dono da fábrica, que explicará, pormenorizadamente, todas as fases do fabrico do chá.

Contacto: 296 44 23 49.
Horário: todos os dias, das 08.00 h às 17.00 h.
Preço: gratuito.

• Chegado à Ribeira Grande, comece por visitar o Fontanário de Ribeira Seca, a única construção visível após a erupção vulcânica de 1563. Nessa altura, um manto de lava cobriu a região, formando o Pico do Sapateiro. Atravesse a rua cheia de movimento e olhe para dentro do buraco, no fundo do qual se vê uma fonte, três metros mais abaixo: era àquele nível que antigamente ficava a estrada.

• Dê um passeio pelo centro da Ribeira Grande, visite o bonito jardim central e observe, ali perto, a fachada barroca da Igreja do Espírito Santo. Se tiver tempo, visite o Museu Etnográfico, onde se encontra preservada a memória das tradições da região.

SALACETACEOS-f954869a8b

Museu da Baleia

Durante cerca de quarenta anos de actividade, os baleeiros da Madeira caçaram 5 885 cachalotes. A memória desses tempos está guardada neste pequeno museu, sob a forma de fotografias e artefactos que mostram todas as fases da perigosa faina marítima. A fábrica da baleia, hoje destruída para dar lugar à Zona Franca e Industrial da Madeira, está aqui lembrada numa miniatura pormenorizada. Pelas vitrinas e painéis explicativos ficará também informado sobre todos os aspectos relacionados com a biologia e protecção dos cachalotes e outros mamíferos marinhos.

Local: Largo Manuel Alves.
Contacto: 291 96 14 07.
Horário: das 10.00 h às 12.00 h e das 13.00 h às 18.00 h. Encerra à segunda.

• Aproveite agora para ir até à Ponta de São Lourenço e, eventualmente, dar um mergulho na Prainha, a única praia da Madeira com uma réstia de areia. Para lá chegar, terá de deixar o carro num parque à beira da estrada e descer a escadaria perto da Capela da Nossa Senhora da Piedade. Depois do mergulho, poderá seguir até ao fim da estrada, através de uma paisagem desértica, diferente da exuberância vegetal que recobre o resto da ilha, até à Baía de Abra, onde poderá estacionar. Existem trilhos visíveis no solo que permitem realizar curtos percursos pela árida e ventosa paisagem da ponta oriental da ilha.

Fabrica-da-Vista-Alegre-Aveiro-1-21

Vista Alegre

Continue o itinerário, seguindo na direcção de Vagos, sempre pela mesma estrada. Pouco depois, vire à direita quando vir a indicação Vista Alegre – Museu. Logo à chegada, passará por um bonito, e inesperado, arco de pedra, que antigamente marcava a entrada da Quinta da Vista Alegre, uma propriedade gigantesca que incluía moradias para os funcionários, escola, creche, teatro, bombeiros, instalações desportivas e fábrica. Siga sempre pela Estrada das Oliveiras que, fazendo justiça ao nome, percorre uma alameda de oliveiras plantadas a compasso regular, de ambos os lados da rua, proporcionando um belo efeito estético. No final do caminho, existe um logradouro amplo, onde poderá estacionar, à sombra de árvores frondosas. Poderá adquirir algumas peças de porcelana, numa loja bem fornecida, além de fazer uma visita ao museu. Instalado nas antigas dependências da fábrica, este espaço expõe centenas de peças magníficas, que contam a história da produção da porcelana e do vidro ao longo de 170 anos. Na secção de Arte Nova, repare, em especial, no lindíssimo prato decorado com um busto feminino e nenúfares. Também chamamos a sua atenção para o pote dos cardos, na sala do Sexto Período (Ressurgimento), e para as figuras de animais, que se encontram na última sala.

Local: Vista Alegre.
Contacto: 234 32 06 00.
Horário: terça a sexta, das 09.00 h às 12.30 h e das 14.00 h às 16.30 h. Sábados e domingos, das 09.00 h às 12.30 h e das 14.00 h às 17.00 h. Encerra à segunda.
Preço: gratuito.

• Continue o caminho sempre na EN 109, em direcção a Vagos. Pouco depois, encontrará, do lado direito, junto a uma curva, o restaurante O Palheiro (contacto: 234 30 60 18). Além de confeccionar alguns pratos deliciosos, como a caldeirada de enguias e o arroz de marisco, o interesse deste estabelecimento não fica por aí, pois está inserido num grande recinto, com um bom parque infantil, uma esplanada e um mini-zoo que fará as delícias dos mais novos (além das inevitáveis cabras, galinhas e patos, possui algumas avestruzes, aves exóticas, macacos, etc). Fica a cerca de 30 metros da ria, onde encontrará um bonito cais de madeira e um barco moliceiro, que aí está permanentemente ancorado. Em suma, poderá constituir uma boa opção, se passar por esta zona na hora do almoço.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, parque terra nostra .