Artigos

5934904598_c8460155fc

Museu dos Rios e das Artes Marítimas

Perto da referida capela, junto a uma passagem aérea sobre a rua principal, está instalado o Museu dos Rios e das Artes Marítimas, um espaço que reflecte a importância dos recursos fluviais para a economia e vida social de Constância, ao longo da história. O núcleo museológico aborda temas como a construção naval, as artes da pesca, o transporte fluvial e as festas relacionadas com os rios, com o objectivo de preservar o património histórico e cultural da vila. No exterior, existe um pequeno jardim, com alguns equipamentos destinados aos mais novos, e um miradouro de onde se pode apreciar a paisagem em redor.

Local: Rua Ramiro Guedes, n.° 6.
Contacto: 249 73 96 47.
Horário: terça a sexta, das 09.30 h às 12.30 h e das 14.00 h às 17.30 h. Sábado, domingo e feriados, das 14.30 h às 17.30 h. Encerra à segunda.
Preço: gratuito.

• Desça depois até à zona ribeirinha e aproveite para se recompor da caminhada. Nessa área, existem vários refúgios aprazíveis, onde apetece parar. Poderá tomar uma refeição ligeira no parque de merendas, desfrutar da praia fluvial junto ao Zêzere, beber um refresco na esplanada do bar ou mesmo jogar ténis no court, perto da ponte para o Entroncamento. Perto do monumento a Camões, visite o Horto Camoniano, dedicado a este poeta, que aqui viveu durante algum tempo. Neste bonito espaço, criado pelo arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles, coabitam harmoniosamente várias espécies de plantas referidas n’Os Lusíadas e na Lírica, entre outras atracções e curiosidades, como a representação do Universo segundo Ptolomeu ou um recinto dedicado aos jogos tradicionais da época de Camões.

• Não deixe Constância sem adquirir uma das tradicionais bonecas de trapo e cana, as chamadas monas, que durante muito tempo ajudaram a equilibrar o orçamento das casas mais modestas.

MalacateVipasca5

Mina de Algares

Se se interessa por arqueologia industrial, poderá fazer uma visita à antiga mina de Algares, perto da saída para Messejana, e ficar a conhecer um pouco melhor o passado mineiro da vila. As minas da zona foram encerradas no início da década de 90, mas ainda poderá encontrar aí parte dos equipamentos utilizados nas prospecções, que foram mantidos no local. Um pouco mais à frente, encontra-se em exposição ao ar livre uma locomotiva utilizada no transporte do minério.

Descendo a rua, encontrará, à esquerda, a entrada da mina e, à direita, no cimo do monte, as casas de madeira utilizadas por funcionários suecos que aqui estiveram, em finais da década de 80, para tentar implementar um novo sistema de exploração mais rentável – que, pelos vistos, não resultou. Quando as minas foram encerradas, estas habitações foram abandonadas, mas ainda serviram para albergar, no final dos anos 90, as vítimas das cheias do Carregueiro.

foto7

Museu Etnográfico da Madeira

O museu fica um pouco escondido, atrás da cantina escolar. É um espaço moderno, muito bem apresentado e bastante didáctico. Nos dois edifícios, estão expostos bordados e diversos utensílios e equipamentos utilizados na pesca, nos transportes e na agricultura, em especial nas culturas da vinha e dos cereais. Outra atracção do museu é a reconstituição de uma cozinha e um quarto-de-dormir tradicionais, com todos os utensílios e objectos de uso comum. Também é possível observar, ao vivo, um tear tradicional em laboração.

Local: Rua de São Francisco, n.°24.
Contacto: 291 95 25 98.
Horário: das 10.00 h às 12.30 h e das 14.00 às 18.00 h. Encerra à segunda e dias feriados.

• Depois de visitar o museu, aproveite para conhecer melhor a povoação. Descendo pela Rua Visconde de Ribeira Brava em direcção ao mar, encontrará a marginal (a Avenida Luís Mendes), onde há várias esplanadas muito agradáveis e lojas de artesanato diverso.

IM000536.JPG

Arganil

Siga agora em direcção a Arganil, através de uma paisagem de arvoredo cerrado. A determinada altura, passará por um parque de merendas, indicado do lado direito da estrada, que dispõe de mesas, bancos, assadores, água potável e outros equipamentos de apoio. Aí, subindo a um pequeno terraço, também terá uma vista bastante ampla dos arredores.

Chegado a Arganil, estacione e faça um passeio pela parte velha da vila, o que lhe permitirá apreciar o interessante casario tradicional. Se se interessa pela temática, também poderá visitar o Museu Regional de Arqueologia e Etnografia, onde poderá apreciar um acervo que ilustra os usos e costumes das gentes da região, desde a Antiguidade até ao passado recente. Destacamos a secção Tempos Difíceis, onde se procura retratar o modo de vida de uma família rural de poucos recursos, em meados do séc. XX.

Local: Avenida das Forças
Armadas, Casa Municipal da Cultura.
Contacto: 235 20 82 08.
Horário: de segunda a sexta, das 09.00 h às 12.30 h e das 14.00 h às 17.30 h. Aos sábados, das 09.30 h às 13.00 h. Encerra ao domingo e feriados.
Preço: gratuito.

58817155

Moledo

Depois, siga sempre à beira-mar, até entrar em Moledo.
Aproveite para apreciar os diversos recantos costeiros por onde vai passando. Na Praia de Moledo, existe o Espaço Aventura, que ensina técnicas de escalada e outras actividades mais ou menos radicais. Perto encontrará um parque infantil e óptimas esplanadas. A praia possui um extenso areal com bons equipamentos, ou não fosse considerada uma das melhores praias do norte do País.

• Voltando à EN 13, continue na direcção de Caminha.
Depois de passar uns pinhais, um pouco antes de entrar em Caminha, vire à esquerda onde vir indicado Foz do Minho. A estrada acompanha, do lado direito, a linha da costa e, do outro lado, uma mata densa de aspecto agradável, percorrida por diversos trilhos e caminhos.
Passando o parque de campismo, chegará a um largo com parque de estacionamento. Aí, se o desejar, poderá iniciar um pequeno percurso pedestre na Mata Nacional do Camarido.

• Junto ao parque de estacionamento existe um bom restaurante e um pequeno parque infantil. Daí também se pode aceder a uma praia de vasto areal, através de passadiços elevados para evitar o esmagamento da vegetação das dunas.

Nas marés vazias de maior amplitude, os mais arrojados poderão passar a vau para a ilhota do Forte da ínsua (onde se encontra a fortaleza mandada reconstruir por D. Manuel e um antigo convento de frades franciscanos). Mas convém ter alguma prudência, já que as marés costumam subir rapidamente. Trata-se, definitivamente, de uma aventura a encarar com certa cautela, sobretudo se estiver acompanhado de crianças.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, parque terra nostra .