Artigos

chamuscaA

Chamusca

De novo na Golegã, siga em direcção à Chamusca, uma vila situada em plena lezíria ribatejana, na margem esquerda do Tejo. Se se interessa pela arquitectura do ferro, não deixe de reparar na elegante Ponte da Chamusca, construída no início do séc. XX.

• Depois, ao entrar na vila pela Rua Direita de São Pedro, vire à esquerda, depois de passar pelo edifício da câmara municipal, e estacione perto do cineteatro, aproveitando para fazer uma pausa no parque municipal. Trata-se de um óptimo espaço verde, com vegetação abundante e alguns pormenores invulgares, como as lápides que adornam alguns dos seus recantos. No topo, existe um campo de basquetebol, com bancadas para os espectadores. Aí perto, existem algumas mesas e bancos de pedra, embora se encontrem algo degradadas. Dentro do recinto há também um pequeno parque infantil.

• É também no parque municipal que se encontra a Casa Rural Tradicional, uma reconstituição perfeita de uma casa de campo, típica dos anos 30 e 40, onde se procura dar uma ideia de como era viver da agricultura, fora dos grandes núcleos urbanos, numa altura em que a indústria do plástico e a electricidade ainda não tinham chegado aqui. Uma visita muito interessante e didáctica, sobretudo para os mais novos. Contudo, é necessário marcá-la com alguns dias de antecedência, nos serviços do Posto de Turismo (Rua Direita de São Pedro, n.° 144), através do telefone 249 76 01 76 ou 249 76 15 13.

• Ainda na Rua Direita de São Pedro, passe pelo Centro Regional de Artesanato, no mesmo edifício onde se encontra o Posto de Turismo. Aí poderá apreciar uma exposição de artesanato desta e de outras regiões, ou mesmo adquirir algumas peças, além de poder observar o trabalho dos artesãos. Há ainda uma zona dedicada aos produtos alimentares da zona, como o queijo, o vinho ou a doçaria, e uma pequena e agradável pastelaria.

Local: Rua Direita de S. Pedro, n.° 144.
Contacto: 249 76 15 13.
Horário: Verão – de segunda a sexta, das 10.00 h às 19.00 h; sábado e domingo, das 14.00 h às 19.00 h. Inverno – de segunda a sexta, das 10.00 h às 18.00 h; sábado e domingo, das 14.00 h às 18.00 h.
Preço: gratuito.

• A seguir, aproveite para dar um passeio pelas ruas da vila e apreciar as fachadas de alguns edifícios, como a do Clube Agrícola, no Largo da Misericórdia, ou a da Igreja Matriz. No Largo João de Deus, existe um coreto que alberga, na sua base, um núcleo museológico dedicado à música e onde poderá encontrar alguns instrumentos antigos, entre outras coisas. No entanto, tal como acontece com a Casa Rural Tradicional, se quiser visitar o museu, terá de contactar previamente o Posto de Turismo.

transferir (1)

Museu Silvestre

À esquerda do cineteatro, no n.°8, uma curiosidade: o Museu Silvestre. Trata-se de uma sala de exposições, organizada por um particular, dedicada à vida e obra de António Silvestre, um autodidata natural da cidade, que se dedicou a várias actividades artísticas, como a pintura, a escultura ou a poesia. Para além de várias obras de Silvestre, poderá encontrar também outras preciosidades. Toda a exposição (e mais ainda) é devidamente explicada pelo anfitrião. No final, poderá levar para casa uma brochura sobre o artista e o museu.

Local: Avenida Manuel Pires Filipe, n.° 8.
Contacto: 242 20 92 28 (para marcar visitas fora do horário de abertura).
Horário: de segunda à sexta, das 15.00 h às 16.00 h.
Preço: gratuito.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, casa do penedo fafe .