Artigos

Queda-de-agua-de-Galegos-da-Serra-Parque-do-Alvao

Parque Natural do Alvão

Saia da cidade, tomando a direcção de Ferreiros, Lordelo e Borbela. Alguns quilómetros adiante, começarão a surgir indicações para Lamas de Olo e Parque Natural do Alvão. Passando Borbela, entrará numa magnífica paisagem, de serrania a perder de vista.

• À saída de Relva, passará por um pinhal denso, do lado direito da estrada. Repare na forma de aproveitamento da resina: antigamente, recolhia-se em potes de barro; hoje, utilizam-se sacos de plástico, devido à necessidade de reduzir custos.

• Durante a subida para a serra, não desdenhe a paisagem, que varia da ampla panorâmica serrana a um pequeno bosque sombrio ou a um retorcido regato. E, se viajar durante a Primavera, terá o privilégio de assistir ao inesquecível espectáculo dos campos revestidos de vários tons de verde, salpicados do amarelo da carqueja e da giesta-das-vassouras, do avermelhado das urzes e do branco das giestas-brancas.

• Ao fim de cerca de 12 quilómetros, passará pelo café-restaurante A Cabana, com o seu telhado de colmo. Ao lado encontra-se um bosque denso, onde sabe bem parar um pouco durante as horas mais quentes do dia; em volta, pastam vacas da raça barrosã, típica desta região. É a altura ideal para inspirar calmamente um pouco de ar campestre…

• Cerca de um quilómetro depois, surge, subitamente, uma barragem do lado esquerdo da estrada: trata-se da Barragem Cimeira. A paisagem que envolve este grande corpo de água situado em pleno planalto é extraordinária. No entanto, a lagoa está vedada em todo o perímetro e não é permitido tomar banho.

• Passadas algumas centenas de metros, verá outra barragem (a Barragem Fundeira), um pouco mais pequena, mas não menos bonita que a primeira. Nessa altura, estacione à beira da estrada ou, então, volte para a esquerda quando vir uma estradinha de terra batida, que vai até perto da água. Aqui já se pode tomar banho, enquanto se desfruta de um panorama igualmente extraordinário. Também poderá fazer um pequeno passeio, ao longo de todo o perímetro da barragem. E, se lhe agradar a ideia, não hesite em alargar a caminhada até à primeira barragem. Encontrará vários pequenos lagos e morros pedregosos que se escalam facilmente e lhe permitirão aceder a novos pontos de vista. O caminho é fácil, sempre plano, e tem uma extensão total de cerca de 3 quilómetros.

• Continue caminho pela mesma estrada. Quando vir, do lado direito, um painel do Parque Natural do Alvão, estacione e aproveite para ler as informações sobre esta zona protegida e respectiva sinalética. Uns 20 metros abaixo, uma tabuleta indica Panorama. Siga o trilho. Quando tiver andado cerca de 50 metros, encontrará um miradouro, de onde poderá observar a excelente paisagem circundante, e um novo painel interpretativo, onde figuram algumas das espécies de fauna e flora da região.

transferir

Museu Municipal de Santiago do Cacém

De regresso ao centro da cidade, não deixe de visitar este espaço museológico, onde poderá apreciar uma excelente colecção arqueológica, distribuída por três salas. É aqui, na sala dois, que estão expostos alguns dos artefactos encontrados durante as escavações realizadas nas ruínas de Miróbriga, entre outras preciosidades. O período compreendido entre o Paleolítico e a ocupação romana está também representado.

• Além do núcleo arqueológico, o museu possui também um rico espólio etnográfico, que ilustra, sobretudo, o modo de vida das populações rurais, embora se apresente igualmente a reconstituição de um quarto tipicamente burguês.

• Numa das dependências, uma das celas da prisão foi mantida intacta, lembrando a utilização original do edifício, antes de ter sido transformado em museu. Existem ainda outras áreas que podem ser visitadas, onde decerto encontrará motivos de interesse.

Local: Praça do Município.
Contacto: 269 82 73 75.
Horário: de terça a sexta, das 10.00 h às 12.00 h e das 14.00 h às 17.00 h. Sábado e domingo, das 14.00 h às 17.00 h. Encerra à segunda e dias feriados.
Preço: gratuito.

• Se encontrar o museu ainda fechado, poderá esperar a hora de abertura no jardim da Praça do Município, em frente. Este está muito bem cuidado, oferecendo alguma sombra e espaço para as crianças brincarem.

621677

Em Viana

Sugerimos que inicie a manhã com uma visita ao Parque da Cidade, junto à Praça de Touros, na zona ribeirinha. Aí encontrará um parque de merendas, um circuito de manutenção, serviços sanitários, etc.
Depois, siga a pé, pela beira-rio, até ao centro, aproveitando para apreciar a Ponte de Viana, perto da marina, construída por Gustave Eiffel e inaugurada em 1878. Continuando caminho, suba à Praça da República e conceda algum tempo ao elegante Chafariz que a ornamenta, executado, em 1554, pelo célebre mestre João Lopes.
No caso (pouco provável) de ainda não ter tomado o pequeno-almoço ou de lhe apetecer um simples café, sugerimos uma visita à Pastelaria Dantas, que não fica longe da Praça da República, mais concretamente no gaveto da Rua Manuel Espregueira com a Rua de Olivença. O edifício em que se encontra é o exemplo mais representativo de Art Déco da cidade. Depois, siga para o Largo de São Domingos, que também fica ali próximo, e visite o Museu Municipal.

parque 3

Parque Aquilino Ribeiro

Se lhe apetecer fazer uma pequena pausa, aconselhamos uma visita a este belo jardim, que fica numa zona central da cidade. A vegetação é luxuriante. Repare, por exemplo, nas árvores, muito altas, que fazem com que alguns recantos do parque pareçam verdadeiras florestas. Enormes carvalhos estendem as suas volumosas copas, sem receio de serem “devorados” pelo próximo fogo florestal. Próximo de um lago, existem outros carvalhos, certamente seculares, cujo tronco deve ter mais de metro e meio de diâmetro. Por todo o recinto estão espalhados bancos, onde poderá sentar-se para apreciar devidamente tudo o que descrevemos.

• Para os que gostam de patinagem, é bom saber que, neste parque, existe um óptimo ringue para a prática desta modalidade. E, se puder, também é boa ideia levar as bicicletas das crianças, pois há diversos arruamentos de bom piso. Dispõe igualmente de um bom parque infantil, com vários equipamentos e instalações sanitárias. Os mais novos também podem utilizar a Biblioteca Infantil Aquilino Ribeiro, que funciona de segunda a sexta-feira, das 09.30 h às 12.30 h e das 15.00 h às 18.00 h.

• Saindo do parque, e depois de passar junto ao Largo da Feira de São Mateus, visite a Cava de Viriato que, além da conhecida estátua, também acolhe uma estação arqueológica. Aqui foi descoberto um antigo acampamento militar, construído pelos romanos aquando da sua presença na península. A partir do séc. XVI, esta construção foi erroneamente associada a Viriato e, mais tarde, a confusão acabou por ser reforçada pela colocação do monumento em sua honra.

16175947

Barragem da Bravura

Saia de Lagos em direcção a Aljezur, o que seria uma manobra perfeitamente vulgar se não fosse necessário contornar uma rotunda à saída da cidade e depois voltar para trás uns 500 metros, para encontrar então a estrada certa e a sinalização necessária. A cerca de 7 quilómetros de Lagos, vire à direita na direcção de Sabrosa e, 3 quilómetros depois, vire à esquerda para a Barragem da Bravura.

• Pelo caminho encontrará uma paisagem essencialmente de barrocal, marcada, aqui e ali, por plantações novas de pinheiros. Se passar por esta estrada no Verão, talvez não seja preciso recomendar-lhe que abra as janelas do carro, mas não se esqueça de apreciar o agradável aroma das estevas, que crescem mesmo até à beira da estrada! Este aroma intenso provém de uma espécie de resina, que lhes humedece a superfície das folhas e é altamente inflamável.

• A certa altura, poderá descortinar, do lado esquerdo da estrada, o espelho de água da barragem, encaixado entre o relevo coberto de mato escuro. Uma bonita paisagem, que vale a pena apreciar calmamente no logradouro que se encontra do lado esquerdo da estrada…

• Ao iniciar a descida para a barragem, passará por um restaurante-bar que pode ser útil para tomar uma refeição ou comprar mantimentos, pois é o único das redondezas. Depois, atravesse o paredão da barragem e, logo a seguir, entre, à esquerda, por uma estrada de terra que o levará até perto da água. Mas, atenção: a entrada para esta via deve fazer-se com bastante cuidado, porque o piso é inclinado e a estrada é muito estreita! Também pode optar por deixar o carro estacionado junto ao muro da barragem e continuar o caminho a pé ou de bicicleta. A estrada circunda a albufeira relativamente perto da água e por entre boas sombras do arvoredo.

• A água é morna durante o Verão, mas é preciso ter cuidado com as crianças, pois as margens afundam rapidamente! Quem não souber nadar bem, deve prevenir-se com braçadeiras insufláveis ou outros apetrechos flutuantes desse tipo.

• O local é óptimo para boas caminhadas à descoberta de todos os recantos da albufeira ou para passeios de bicicleta. Se tiver uma canoa, aqui é o lugar ideal para remar um pouco. Não é permitida a utilização de embarcações motorizadas nesta barragem.

• Se dispuser de um veículo de tracção às quatro rodas, poderá explorar outras vias para chegar à borda de água. Antes de chegar ao tal restaurante existem vários trilhos, à esquerda, que permitem o acesso à outra margem da barragem.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, casa do penedo fafe .