Artigos

praia1

Olhos de Água

Continue para Amiais de Cima e, depois, para Amiais de Baixo. Aí, siga as indicações Santarém e Alcanena, voltando à esquerda quando vir placas dizendo Olhos de Água, Alcanena e, depois, Praia Fluvial. É em Olhos de Água que se encontram as nascentes do Rio Alviela, cujas águas são depois encaminhadas para consumo doméstico na região de Lisboa.

• Estacione o carro no largo, que fica junto a umas casas. Seguindo a pé, encontrará, à esquerda, a indicação Percurso Pedestre. Se gosta de uma boa caminhada, siga por aí; se preferir um passeio menos extenso, eis uma alternativa (caso tenha trazido uma lanterna de mão), que lhe permitirá usufruir apenas do essencial: continue em frente, pela estrada, e depois de passar a ponte sobre as nascentes, repare na garganta de escarpas altas, por onde corre um ribeiro que não se mistura com a água límpida das nascentes. Desse lado, veja como é fácil descer pelo canto direito, onde há uma pedra alta que vem quase até meio metro abaixo do muro. Desça para esse primeiro nível e, depois de tirar os sapatos, dê um pequeno salto para o ribeiro, evitando as zonas com mais algas. Depois, siga sempre pelo leito do ribeiro. O nível da água raramente lhe chegará à altura do joelho. Junto a um tanque, encontrará, à esquerda, a abertura de uma gruta, de onde procede o ribeiro. Suba, com cuidado, pela parede da direita, junto à entrada da gruta, e depois prossiga, com a ajuda da lanterna de mão. Continuando por esse patamar sobranceiro à garganta por onde corre a água, acabará por ter acesso ao próprio leito, a cerca de 100 metros da entrada da gruta. Repare nalguns morcegos que dormem pendurados no tecto da gruta, mas não os incomode!

• Saindo da gruta, siga pelo trilho que continua a subir a encosta e prossiga, até encontrar uma nova cavidade, à esquerda, que também comunica com o curso de água por onde passou. Continuando no mesmo trilho, irá ter a uma grande gruta, cujo chão de rocha está profundamente “lavrado” pela corrente. Existe um patamar lateral, que permite entrar profundamente na gruta e apreciar a paisagem de dentro para fora. Depois, pode voltar pelo mesmo caminho ou subir o morro à esquerda, quando vir um trilho bem marcado, e seguir sempre em frente até encontrar uma estrada de terra batida que desce até junto da praia fluvial, a escassas dezenas de metros da ponte onde iniciou o trajecto, que tem o pomposo nome de Caminho de Fátima.

Esta pequena aventura, desde que bem orientada por um adulto e sem descurar a vigilância, pode ser facilmente acompanhada por um adolescente, a partir dos 12 anos.

• Neste momento, é provável que lhe apeteça dar um bom mergulho na praia fluvial. Como verá, aí existe também um bom parque de merendas, campos de jogos, um restaurante e outras instalações.

• Após este período de merecido descanso, volte ao carro e, subindo até ao cruzamento onde virou para as nascentes, vire agora à esquerda, seguindo na direcção de Alcanena e, depois, de Pernes e Santarém.

Passando por Malhou, continue para Arneiro das Milhariças e Tremês. Repare no sino da igreja desta última aldeia, com uma espécie de chapéu-de-chuva em ferro.

parque aquatico fafe, parque aquatico de fafe, parque aquatico de fafe preços 2013, casa do penedo, burros, parque aquatico fafe preços, praias fluviais algarve, escapadelas baratas, parque aquatico fafe site oficial, casa do penedo fafe .