d76aec08b932e0c0861ffc25065d422e

Sete Cidades

Volte um pouco atrás, na direcção da Lagoa do Canário, e vire à esquerda no sentido de Sete Cidades. Esta estrada atravessa uma paisagem dominada por bosques densos de criptomérias e passa junto às lagoas Rasa e de Santiago. Chegado ao fundo da cratera, atravesse o dique entre as duas lagoas, ficando a Lagoa Azul à direita e a Verde à esquerda. Logo à entrada do dique, parte, à direita, um caminho de terra batida que o levará até à península na Lagoa Azul, através de recantos lindíssimos junto à água.

• Se virar à esquerda depois do dique, poderá contornar a Lagoa Verde e ter acesso a inúmeros retiros paradisíacos junto à água. Nas margens, crescem aqui e ali tufos de inhames, com enormes folhas belas e consistentes. O rizoma do inhame é consumido vulgarmente nos Açores, cozido, em substituição da batata. A água das lagoas, de temperatura amena e, em alguns locais, ornamentada por nenúfares floridos, convida irresistivelmente a um banho. Se não souber nadar, ou se estiver acompanhado por crianças, é preciso ter alguma prudência, porque em certos locais a profundidade aumenta repentinamente. Tomadas todas as precauções, não deixe de gozar estes recantos magníficos.

• Contudo, o aspecto desta zona nem sempre foi o mesmo. Os primeiros navegadores que passaram pela ilha antes da sua colonização descreveram-na como estando dominada por um pico em cada extremidade. Alguns anos mais tarde, quando se instalaram os primeiros colonos, o pico Oeste tinha desaparecido e dado lugar a uma caldeira, descrita então como um local estéril, queimado, com o solo constituído apenas por rochas vulcânicas calcinadas. A caldeira das Sete Cidades deve ter-se formado após uma violenta erupção vulcânica, ocorrida em meados do século XV.

• Passando pela simpática vila de Sete Cidades, siga sempre pela margem oeste da Lagoa Azul. Já bem perto da vila, encontrará um bom parque de merendas mas, seguindo a estrada até ao fim, chegará a uma agradável praia fluvial, na base de um vale de encostas abruptas. Mais acima, existe um parque com mesas, bancos e locais para foguear. Se puder, traga bicicletas que lhe permitam explorar todas as estradas à volta destas magníficas lagoas, sem o ruído do motor. Os caminhos são quase todos planos.

Comentários

Comentários