Museu de Arte Contemporânea

Instalado num edifício moderno e funcional, da autoria do arquitecto Siza Vieira, este museu possui uma importante colecção de obras de artistas contemporâneos nacionais e estrangeiros. Também promove diversas exposições temporárias, que procuram dar a conhecer as correntes fundamentais da arte contemporânea das últimas décadas. Além do espaço de exposição, o museu inclui um restaurante/cafetaria, uma loja especializada com livraria, uma biblioteca e um centro de documentação.

Local: Rua D. João de Castro, 210.
Contacto: 808 200 543.
Horário: terça, quarta e sexta, das 10.00 h às 19.00 h; quinta, das 10.00 h às 22.00 h; sábado, domingo e feriados, das 10.00 h às 19.00 h (de Outubro a Março) ou das 10.00 h às 20.00 h (de Abril a Setembro). Encerra à segunda.

Aquafalls Spa Hotel Rural

 

Num enquadramento paisagístico fascinante, face ao Parque Nacional da Peneda-Gerês, confrontando o rio Cávado e a albufeira da Caniçada, o Aquafalls Spa Hotel Rural oferece condições e cuidados que permitem restabelecer a harmonia numa solução de Alojamento Turismo Rural no Gerês.

 

O silêncio mistura- se com a calmaria das águas e com a natureza, ficando assim uma beleza quase indiscriminável.

 

O Hotel Rural integra-se harmoniosamente na paisagem que o rodeia, apresentando-se como uma opção de alojamento geres, com uma original arquitectura tipo bungalow, com 22 suites, juniores e seniores, o hotel Aquafalls dispõe ainda de mais duas suites.

Desta forma oferecem inigualáveis condições de conforto e com tecnologia.

 

Equipadas com ar condicionado, TV plasma de sistema digital, frigobar e cofre de segurança, são forradas a madeira de jatoba/wenge e dispõem todas de casa de banho completa, com duplo lavatório, banheira e duche separados.

 

As suites seniores têm a sala de estar separada, com amplos sofás, secretária e outro plasma digital na parede. Para melhor comodidade dos hospedes o Aquafalls proporciona uns baggies, para se deslocações sem stress.

Aquafalls Spa é um hotel independente, com bar, restaurante e sala de pequenos-almoços, todos com uma linda vista panorâmica, e com um magnífico Spa, desta forma um verdadeiro espaço privilegiado, distribuído por dois pisos, numa área total 1.200m2.

 

No exterior do hotel existe um grande jardim e com zonas temáticas de meditação ou simples descanso, com relaxantes espelhos de água. Uma piscina com solário virada para o vale, court de ténis, mini-golfe e um original parque infantil ,onde um lobo gigante, típico da região, substitui os brinquedos tradicionais sendo assim um espaço hilariante para as crianças. Para completar o Aquafalls Spa Hotel, estão naturalmente o Restaurante Splendid e o Magic Bar, com cozinha internacional mas com aromas regionais, no Splendid sobressaem ainda os pratos orgânicos e saudáveis.

 

Por seu lado, a sala Majestic permite-lhe desfrutar do magnífico pequeno almoço buffet envolvido num panorama hilariante.

 

Aquafalls Spa Hotel, possui piscina interior e exterior, sauna, banho turco, duche de sensações, fonte de gelo, vichy shower, 2 salas de tratamento duplas e 4 individuais,um ginásio , zonas descanso, balneários, recepção.

Aquafalls Spa Hotel proporciona ainda ,Passeios pedestres, rafting, paintball, BTT e desportos náuticos na albufeira da Caniçada fazendo-se acompanhar desta forma por monitores.

 

Câmara de Lobos

À saída do Funchal, tome a direcção de Câmara de Lobos, seguindo sempre pela estrada que acompanha a costa. Pelo caminho, não deixe de reparar nas encostas repletas de plantações de bananeiras. Antes da descida para a povoação, existe um miradouro à esquerda – o Pico da Torre – de onde poderá apreciar uma excelente panorâmica até ao Cabo Girão.

• Logo à entrada da cidade, encontrará uma rotunda com um grande coreto ao centro e, sobranceiro ao porto, um óptimo jardim-miradouro. Se aprecia o contacto com as gentes das regiões por onde passa, aproveite, pois é aqui que costumam concentrar-se antigos pescadores, contando histórias bastante interessantes sobre a pesca do espadarte.

• O cronista Gaspar Frutuoso relata que, no ano de 1419, quando Zarco e os companheiros chegaram a esta baía, encontraram-na repleta de lobos-marinhos – daí o nome que chegou aos nossos dias. Escusado será dizer que a tripulação iniciou, nesse preciso momento, a chacina dos simpáticos mamíferos. Actualmente, apenas podem ser avistados, mas muito raramente, na Reserva Natural das Ilhas Desertas. Mais simpática parece ser a memória dos agradáveis dias que Sir Winston Churchill passou nesta pequena cidade, passando para a tela o pitoresco porto de pesca.

Em Montemor-o-Novo

Ao chegar a Montemor, o melhor é estacionar perto do Largo Calouste Gulbenkian e visitar a cidade a pé. Para não se perder, aconselhamo-lo a dirigir-se ao Posto de Turismo, que fica justamente neste largo, e a pedir um folheto com a planta da cidade. Mesmo ao lado, observe a curiosa loja de artesanato, com os seus cabedais e cobres expostos sobre o passeio.

• Prepare-se agora para calcorrear a zona mais antiga da cidade, onde casas senhoriais convivem harmoniosamente com habitações de traça mais popular. Na Rua 5 de Outubro, por exemplo, no n.° 54, poderá admirar a fachada do solar dos Mouzinhos da Silveira Almadanins (séc. XVII). No Largo Alexandre Herculano, encontrará mais alguns solares, onde viveram, por exemplo, o conde de Safira e o visconde da Amoreira da Torre.

• Virando aqui à esquerda, em direcção ao largo onde se situam os paços do concelho, encontrará mais alguns pontos de interesse, como a Fonte de Nossa Senhora da Conceição (à esquerda) e a do Besugo (à direita), e uma curiosa lápide de mármore, com elementos que se pensa serem de origem romana e visigótica.

• Continuando sempre a subir, passará pelas ruelas estreitas do núcleo antigo, onde se destaca a arquitectura popular. Algumas casas ainda apresentam os robustos portais de granito. Há sempre pequenos pormenores que as tornam especiais, pelo que deve observar os edifícios com atenção, não vá escapar-lhe alguma coisa interessante.

Entroncamento

Siga na direcção do Entroncamento pela estrada principal. Poderá, eventualmente, entrar em Tancos e descer à zona ribeirinha, onde se encontram um agradável jardim e alguns bares. Em frente, fica o Arripiado, por onde passou anteriormente. Regressando à estrada principal, passará, pouco depois, por Vila Nova da Barquinha.

Nesta localidade, temos uma sugestão um pouco diferente: uma visita ao Museu Etnográfico Bar 21 que, como o nome indica, é um bar pitoresco, decorado à moda antiga. Para lá chegar, é necessário virar à esquerda à entrada da Barquinha, junto ao restaurante A Palmeira, e seguir a indicação Centro. O bar fica na Rua Marechal Carmona, n.° 21, depois da igreja e do edifício dos boinas verdes, e é facilmente reconhecível pela fachada, decorada com um santo e peixes de barro. Está aberto a partir das 20.30 h.

• O traçado do nosso percurso continua até ao Entroncamento, cidade que se orgulha da sua tradição ferroviária, já que foi o caminho-de-ferro que esteve na sua origem. Considerada um autêntico museu vivo do comboio, verá que por toda a cidade se encontram vestígios desta actividade, desde os bairros dos antigos trabalhadores ferroviários aos jardins enfeitados por antigas locomotivas a vapor.

• Ao entrar na cidade, seguindo para a direita e virando, novamente, à direita, encontrará um espaço verde em estado razoável, o Parque Dr. José Pereira Caldas, com uma torre-miradouro e um curioso coreto, com um pequeno retiro, adornado por uma fonte, escondido na base.