621677

Em Viana

Sugerimos que inicie a manhã com uma visita ao Parque da Cidade, junto à Praça de Touros, na zona ribeirinha. Aí encontrará um parque de merendas, um circuito de manutenção, serviços sanitários, etc.
Depois, siga a pé, pela beira-rio, até ao centro, aproveitando para apreciar a Ponte de Viana, perto da marina, construída por Gustave Eiffel e inaugurada em 1878. Continuando caminho, suba à Praça da República e conceda algum tempo ao elegante Chafariz que a ornamenta, executado, em 1554, pelo célebre mestre João Lopes.
No caso (pouco provável) de ainda não ter tomado o pequeno-almoço ou de lhe apetecer um simples café, sugerimos uma visita à Pastelaria Dantas, que não fica longe da Praça da República, mais concretamente no gaveto da Rua Manuel Espregueira com a Rua de Olivença. O edifício em que se encontra é o exemplo mais representativo de Art Déco da cidade. Depois, siga para o Largo de São Domingos, que também fica ali próximo, e visite o Museu Municipal.

040-bis

Igreja Matriz

Um pouco abaixo, depois de passar pelo Posto de Turismo (à esquerda), encontra-se a lindíssima Igreja Matriz, um templo de estilo gótico cuja construção foi iniciada nos finais do século XV e se prolongou por mais de sessenta anos. No interior, aprecie o retábulo do Santíssimo Sacramento, onde se encontram as imagens dos Doze Apóstolos.

IMG_01101

Miradouro da Fraga

Depois, volte ao automóvel e siga as indicações Vilarelho e Miradouro da Fraga. Desta vez, sugerimos mesmo que não deixe de lá ir para apreciar a paisagem. É que não se trata de mais um miradouro: este é o miradouro deste canto de Portugal. A paisagem estende-se por todo o estuário do Rio Minho e costa espanhola adjacente. Uma visão vertiginosa!

Farol de Montedor (4)

Farol de Montedor

Voltando à EN 13, retome o sentido de Caminha. Quando vir indicado Farol de Montedor, vire à esquerda. Este farol, muito bem situado, encontra-se agora “ameaçado” pela vizinhança das antenas de telecomunicações, que se encontram demasiado próximas da torre. Oficialmente, não há visitas ao farol. Mas, na prática, um pedido feito com bons modos é quase sempre bem acolhido, embora só da parte da tarde. Assim, além de poder desfrutar de uma vista panorâmica sem rival sobre os arredores, ainda beneficiará de uma explicação sumária sobre a sinalização da costa. Mas é sempre prudente telefonar antes de aparecer (contacto: 258 835 167). Além disso, como não existem visitas oficiais, também não há um preço oficial para a visita. Na prática, fica ao critério de cada um.

33396877

Sagrado Coração de Jesus

Saia agora da cidade, tomando primeiro a direcção Valença e, depois, Santa Luzia. De automóvel, a subida ao monte faz-se através de um parque florestal muito agradável, de onde se vai avistando a cidade e arredores. Ao longo da subida encontrará diversos retiros e miradouros que lhe permitirão apreciar a paisagem de forma mais demorada. Mas é ao chegar ao topo do monte que poderá desfrutar de um panorama verdadeiramente espectacular!

• A Basílica do Sagrado Coração de Jesus, cuja imponência domina todo o monte, é uma notável obra arquitectónica da autoria do arquitecto Ventura Terra, que se inspirou no Sacré-Coeur de Montmartre, em Paris. Mesmo que não tenha uma especial predilecção por templos religiosos, pensamos que valerá a pena fazer-lhe uma visita e apreciar os seus vitrais, esculturas e frescos.

• Em volta do templo, existe um espaço muito agradável, com um jardim, onde as crianças podem gastar algumas energias. Talvez possa aproveitar para se deixar fotografar por um dos fotógrafos “à-la-minute” que se encontram no local. Possuem câmaras de fabrico artesanal, muitas vezes feitas pelos próprios a partir de velhas câmaras-de-fole. O negativo é revelado e fixado dentro do caixote e mergulhado no líquido revelador, já no exterior. O negativo é então transformado em positivo, através de outra fotografia do negativo. O preço normal é de cerca de 5 euros por duas fotografias – a preto e branco, naturalmente.

• Um pouco acima do santuário, também poderá visitar a Citânia de Santa Luzia, conhecida localmente como Cidade Velha. Este povoado fortificado foi ocupado continuamente desde a Idade do Ferro até à Romanização. A sua posição estratégica é óbvia: devido ao ângulo de visão, que se estende do estuário do Lima à Costa Atlântica, era possível controlar com muita antecedência todos os movimentos nos arredores. Ainda se reconhecem perfeitamente algumas estruturas de habitações organizadas em bairros ou quarteirões.

Local: Monte de Santa Luzia.
Contacto: 258 82 59 17.
Horário: Verão, das 09.00 h às 12.00 h e das 14.00 h às 18.00 h;
Inverno: das 10.00 h às 12.00 h e das 14.00 h às 17.00 h.