Alturas do Barroso

Após este pequeno desvio, volte, mais uma vez, à estrada principal e siga para Alturas do Barroso. Tenha paciência com as manadas que, muito provavelmente, encontrará pela estrada, passando de umas pastagens para outras. E, se ainda não o fez, aproveite para reparar na enorme quantidade de aves de rapina que sobrevoam os campos… Chegando à aldeia, poderá subir à Capelinha de Santo Isidro, de onde terá uma vista bastante interessante sobre os arredores.

• Pouco depois de sair de Alturas do Barroso, na direcção de Atilho e Lavradas, a Barragem do Alto Rabagão começará a aparecer, lá em baixo, do lado esquerdo da estrada. Depois de passar o entroncamento, à esquerda, para Montalegre e Pisões, vá com atenção: vai ter uma boa perspectiva da barragem.
Passe, de seguida, um pinhal que surge do lado esquerdo e terá uma nova perspectiva, ainda mais desimpedida. A seguir há uma curva à direita e, depois de um pequeno bosque, encontrará, também a direita, um portão de madeira num muro de pedra sobreposta. Em frente a esse portão, mas do lado esquerdo da estrada, vem desembocar um caminho de terra batida. Siga por aí e, cerca de 50 metros depois, pare o carro e procure a barragem.

• À sua frente erguem-se dois pequenos montes, com o cume recoberto por grandes blocos de pedra. Se lhe apetecer desfrutar, realmente, de uma boa panorâmica da barragem, suba ao segundo monte e deleite-se com a paisagem, sentado num dos imensos pedregulhos. Trata-se de um percurso de cerca de um quilómetro, que envolve uma pequena escalada, pouco perigosa.

Em Chaves

Logo pela manhã, experimente dar um passeio a pé pela cidade, apreciando as ruas estreitas e as características varandas de madeira trabalhada.

• Siga pela Rua de Santo António, continue sempre em frente e atravesse a bonita Ponte de Trajano, construída entre 98 e 104 d.C, verdadeiro ex libris da cidade. A ponte tem 140 metros de comprimento e doze arcos; ao centro, poderá observar as duas colunas cilíndricas, com inscrições que permitiram situar a sua construção na época do imperador Trajano.

• Depois de atravessar o rio, encontrará, à direita, o Jardim Público, por onde sugerimos que continue o seu passeio, percorrendo-o até ao varandim sobre a margem do rio, que serve de abrigo a dezenas de patos e gansos que frequentam o espelho de água próximo da ponte.

• O jardim está muito bem arranjado e é um óptimo local para deixar as crianças brincar livremente, uma vez que está vedado em todo o perímetro (embora não descurando totalmente a vigilância). Existe um pequeno parque infantil, um ringue de patinagem e instalações sanitárias. Enormes plátanos e tílias fornecem boas sombras, mesmo nas horas mais quentes do dia.

Local: Rua Cândido Sotto Mayor.
Horário: todos os dias, das 08.30 h às 09.30 h ou 11.30 h, respectivamente no Inverno e no Verão.
Preço: gratuito.

• Volte ao centro da cidade e faça uma visita à Igreja da Misericórdia, aproveitando para apreciar os bonitos painéis de azulejos que revestem as paredes do templo. Mesmo ao lado, encontra-se o Museu da Região Flaviense.

Negrões

Saia de Carvalhelhos, retrocedendo na direcção de Lavradas, e vire à direita quando vir as indicações Negrões e Morgade.

• Chegando a Negrões, siga para Vilarinho de Negrões, uma aldeia quase cercada pelas águas da Barragem do Alto Rabagão. Aprecie os curiosos terrenos lavrados até à beira da água. Repare também nas carantonhas de pedra que ornamentam os fontanários…

• Vale a pena apreciar esta aldeia com algum vagar, pois cada recanto proporciona uma nova perspectiva do casario típico e da vida rude da população local. As imagens das casas tendo como pano de fundo as águas da barragem fazem lembrar, por vezes, as paisagens açorianas.

Minas Romanas das Freitas

Voltando para Negrões, siga em direcção a Morgade. A estrada segue perto da beira de água e deixa entrever óptimos recantos para um mergulho, uma refeição ligeira ou uma boa pescaria.

• Passe Rebordelo e Sapiãos, viajando por locais verdadeiramente selvagens, com paisagens magníficas. Depois de Bobadela, atravesse também Nogueira e, pouco depois, encontrará a indicação Minas Romanas das Freitas.

• Trata-se de antigas explorações mineiras de ouro a céu aberto. Devido à sua extensão (cerca de 1 800 metros), são consideradas a maior obra do Homem nesta região. No entanto, algumas pessoas poderão ficar desiludidas à vista das enormes cavidades escavadas na areia. É um desvio de cerca de um quilómetro.

Parque de Lazer

Volte a Quintas e prossiga na direcção de Cabeceiras e Salto. Quando passar por uma ponte moderna, vire imediatamente à esquerda, a seguir à ponte. Irá ter a um parque de lazer junto ao rio, bem equipado com mesas e bancos de pedra, assadores, escorregas e baloiços para as crianças, etc.
Partindo do parque, poderá fazer uma agradável caminhada exploratória até um açude, que se encontra do lado oposto da ponte que atravessou.