14058469

Negrões

Saia de Carvalhelhos, retrocedendo na direcção de Lavradas, e vire à direita quando vir as indicações Negrões e Morgade.

• Chegando a Negrões, siga para Vilarinho de Negrões, uma aldeia quase cercada pelas águas da Barragem do Alto Rabagão. Aprecie os curiosos terrenos lavrados até à beira da água. Repare também nas carantonhas de pedra que ornamentam os fontanários…

• Vale a pena apreciar esta aldeia com algum vagar, pois cada recanto proporciona uma nova perspectiva do casario típico e da vida rude da população local. As imagens das casas tendo como pano de fundo as águas da barragem fazem lembrar, por vezes, as paisagens açorianas.

12399687703_79f6bba589_o

Alturas do Barroso

Após este pequeno desvio, volte, mais uma vez, à estrada principal e siga para Alturas do Barroso. Tenha paciência com as manadas que, muito provavelmente, encontrará pela estrada, passando de umas pastagens para outras. E, se ainda não o fez, aproveite para reparar na enorme quantidade de aves de rapina que sobrevoam os campos… Chegando à aldeia, poderá subir à Capelinha de Santo Isidro, de onde terá uma vista bastante interessante sobre os arredores.

• Pouco depois de sair de Alturas do Barroso, na direcção de Atilho e Lavradas, a Barragem do Alto Rabagão começará a aparecer, lá em baixo, do lado esquerdo da estrada. Depois de passar o entroncamento, à esquerda, para Montalegre e Pisões, vá com atenção: vai ter uma boa perspectiva da barragem.
Passe, de seguida, um pinhal que surge do lado esquerdo e terá uma nova perspectiva, ainda mais desimpedida. A seguir há uma curva à direita e, depois de um pequeno bosque, encontrará, também a direita, um portão de madeira num muro de pedra sobreposta. Em frente a esse portão, mas do lado esquerdo da estrada, vem desembocar um caminho de terra batida. Siga por aí e, cerca de 50 metros depois, pare o carro e procure a barragem.

• À sua frente erguem-se dois pequenos montes, com o cume recoberto por grandes blocos de pedra. Se lhe apetecer desfrutar, realmente, de uma boa panorâmica da barragem, suba ao segundo monte e deleite-se com a paisagem, sentado num dos imensos pedregulhos. Trata-se de um percurso de cerca de um quilómetro, que envolve uma pequena escalada, pouco perigosa.

de6155b1-977f-4bb6-ae06-cbcad02c9372

Minas Romanas das Freitas

Voltando para Negrões, siga em direcção a Morgade. A estrada segue perto da beira de água e deixa entrever óptimos recantos para um mergulho, uma refeição ligeira ou uma boa pescaria.

• Passe Rebordelo e Sapiãos, viajando por locais verdadeiramente selvagens, com paisagens magníficas. Depois de Bobadela, atravesse também Nogueira e, pouco depois, encontrará a indicação Minas Romanas das Freitas.

• Trata-se de antigas explorações mineiras de ouro a céu aberto. Devido à sua extensão (cerca de 1 800 metros), são consideradas a maior obra do Homem nesta região. No entanto, algumas pessoas poderão ficar desiludidas à vista das enormes cavidades escavadas na areia. É um desvio de cerca de um quilómetro.

52162960

Parque de Lazer

Volte a Quintas e prossiga na direcção de Cabeceiras e Salto. Quando passar por uma ponte moderna, vire imediatamente à esquerda, a seguir à ponte. Irá ter a um parque de lazer junto ao rio, bem equipado com mesas e bancos de pedra, assadores, escorregas e baloiços para as crianças, etc.
Partindo do parque, poderá fazer uma agradável caminhada exploratória até um açude, que se encontra do lado oposto da ponte que atravessou.

4 EM 1

Parque das Termas de Vidago

Desça agora até às Termas, passando por uma alameda de enormes carvalhos, cujas copas se fecham sobre a rua, formando uma espécie de túnel verdejante.

• O parque não é mais do que o Jardim do Hotel Vidago Palace, um edifício da Belle Époque com tantas janelas quantos os dias do ano. A estância termal, de fachada não menos emblemática, foi recentemente restaurada e está envolta num frondoso arvoredo.

• Logo à entrada, do lado direito, encontrará um lago sereno, atravessado por uma ponte, que pode ser apreciado do alto de um pequeno miradouro. Um pouco adiante, à esquerda, existe um pequeno parque infantil, mesas e bancos para merendar e inúmeros recantos para explorar. Até as instalações dos serviços sanitários, da mesma traça do hotel, merecem uma visita!

• O jardim, embora seja propriedade do hotel, é de utilização pública e gratuita, e funciona das 8 às 24 horas, durante todo o ano.