Piódão

Continue pela mesma estrada, subindo o monte e seguindo sempre em frente, em direcção a Piódão. Passará por uma paisagem serrana muito ampla. Incrustadas nas serras, vêem-se aqui e ali pequenas aldeias e lugares aparentemente perdidos no panorama imenso. Aproveite os alargamentos da via para parar um pouco e apreciar esta paisagem única. Quando começar a ter a sensação de que o passeio nunca mais acaba, chegará, finalmente, à aldeia de Piódão, com as suas casinhas de pedra e telhados de xisto. Aqui, o interior das divisões ainda é de madeira de castanho, serrada manualmente, e as cozinhas possuem chaminés profundas, com bancos junto às paredes laterais, onde as pessoas, no Inverno, se sentam a conversar. Como verá, toda a aldeia é um autêntico museu vivo, que convém visitar devagar, de modo a apreciá-la devidamente. Repare na beleza de algumas ruelas, onde o sol se reflecte na água que corre pelas levadas, e nos telhados construídos com lajes de xisto, cuidadosamente sobrepostas. No Largo Cónego Manuel Fernandes Nogueira, sobressaindo por entre as casas acastanhadas, a Igreja Matriz de Piódão (séc. XVII) merece, sem dúvida, a sua atenção – este curioso templo, de formato invulgar, parece saído de um conto de fadas! Depois, talvez possa aproveitar para comprar algumas peças de artesanato, mel e aguardente de medronho.

Comentários

Comentários