Pateira de Fermentelos

Já com a boca adoçada, pegue no carro e saia da cidade, tomando a direcção de Águeda. Com cerca de 18 quilómetros andados, volte à esquerda quando vir indicado Fermentelos. Aí, deverá seguir a indicação Pateira de Fermentelos.

• Esta enorme lagoa, com cerca de 530 hectares de extensão, pertencia a uma reserva de caça do rei D. Manuel I. O nome pateira advém justamente da grande quantidade de patos que aí existiam nessa altura. Actualmente, o local ainda é frequentado não só por patos, mas por uma enorme diversidade de aves aquáticas que nidificam nos recantos mais sossegados das margens. Por sua vez, os amantes da pesca poderão capturar aqui belos exemplares de carpas, achigãs e enguias.

• Como não poderá deixar de notar, a lagoa está infestada de lagostins-de-água-doce-americanos, uma espécie que causa muitos problemas, por exemplo, nos arrozais. Aqui, são consumidos, consoante as suas dimensões, por peixes, aves aquáticas ou outros animais que se aproximam de noite da borda de água. Os lagostins são tantos que poderá vê-los enquanto se passeiam, mesmo de dia, pelas margens.

• A paisagem é serena e apresenta recantos lindíssimos nas enseadas arborizadas, salpicadas de barquinhos típicos da lagoa, amarrados junto às margens. Existem alguns parques de merendas, algo pobres, mas suficientemente equipados para permitirem que se faça uma refeição agradável, contemplando o espelho de água.

Comentários

Comentários