Introdução_do_cozido_na_terra_vulcânica_onde_o_mesmo_se_irá_cozer._Furnas,_Povoação,_ilha_de_São_Miguel,_Açores

O cozido das Furnas

Ao avistar a Lagoa das Furnas, do lado esquerdo da estrada, continue sempre em frente até encontrar a indicação Caldeiras. Siga a estrada até ao fim e irá ter a um descampado fumegante, onde a água brota a ferver das entranhas da terra, evaporando-se com um cheiro pesado a enxofre. O contraste entre estas fumarolas, cheias de actividade, e a paisagem circundante, onde se respira a tranquilidade de um lago alpino, é brutal.

• É aqui que é confeccionado o célebre cozido das Furnas. Os ingredientes são colocados crus dentro de uma panela tapada, que é depois enterrada no solo escaldante, onde é mantida durante várias horas. A panela pode vir preparada de casa e os funcionários que se encontram no local enterram-na convenientemente no solo. Também é possível encomendar o cozido num restaurante, com um dia de antecedência, por exemplo, no Hotel Terra Nostra (contacto: 296 54 90 90) ou no restaurante Tony (contacto: 296 58 42 90), no Largo da Igreja. O custo é de cerca de 10 Euros. Se, porventura, detesta cozido, há, perto das caldeiras, um óptimo restaurante com tudo o que a gastronomia açoriana tem de melhor para oferecer. Perto das caldeiras, existem também dois parques bastante atractivos à beira da lagoa, equipados com mesas, bancos, grelhadores e instalações sanitárias.

• Regresse agora ao cruzamento onde virou para as caldeiras e repare nas nascentes de água termal que borbulham junto à margem, tendo por cenário a placidez da lagoa. Junto ao cruzamento, suba por uma estrada íngreme em direcção ao Miradouro do Lombo dos Milhos, de onde se desfruta de uma perspectiva perfeita da vila das Furnas.

• Continuando a seguir a indicação Caldeiras, chegará a um local de aspecto lunar, envolto em fumo branco e pegajoso, de intenso cheiro a enxofre. Impressionantes jorros de água fervente caem sobre as margens cobertas de formações cristalizadas. Mas ainda mais inquietante será, talvez, o som rouco que sai de algumas fumarolas, que revela a força brutal que está em actividade mesmo por baixo dos nossos pés. Aproveite para provar a água termal que brota de algumas fontes locais e também para comer uma maçaroca de milho açoriano, cozido na altura, na água em ebulição de uma das caldeiras.

Comentários

Comentários