SALACETACEOS-f954869a8b

Museu da Baleia

Durante cerca de quarenta anos de actividade, os baleeiros da Madeira caçaram 5 885 cachalotes. A memória desses tempos está guardada neste pequeno museu, sob a forma de fotografias e artefactos que mostram todas as fases da perigosa faina marítima. A fábrica da baleia, hoje destruída para dar lugar à Zona Franca e Industrial da Madeira, está aqui lembrada numa miniatura pormenorizada. Pelas vitrinas e painéis explicativos ficará também informado sobre todos os aspectos relacionados com a biologia e protecção dos cachalotes e outros mamíferos marinhos.

Local: Largo Manuel Alves.
Contacto: 291 96 14 07.
Horário: das 10.00 h às 12.00 h e das 13.00 h às 18.00 h. Encerra à segunda.

• Aproveite agora para ir até à Ponta de São Lourenço e, eventualmente, dar um mergulho na Prainha, a única praia da Madeira com uma réstia de areia. Para lá chegar, terá de deixar o carro num parque à beira da estrada e descer a escadaria perto da Capela da Nossa Senhora da Piedade. Depois do mergulho, poderá seguir até ao fim da estrada, através de uma paisagem desértica, diferente da exuberância vegetal que recobre o resto da ilha, até à Baía de Abra, onde poderá estacionar. Existem trilhos visíveis no solo que permitem realizar curtos percursos pela árida e ventosa paisagem da ponta oriental da ilha.

Comentários

Comentários