geo01-pico-ana-ferreira-luisafonsof

Pico de Ana Ferreira

Volte para a costa sul e suba ao Miradouro das Lombas, de onde se pode apreciar um óptimo panorama da praia e da Vila Baleira. Encontrará aí um moinho característico da ilha, com todo o equipamento necessário ao seu funcionamento, que pode ser visitado livremente.

• Depois de subir ao Campo de Cima, contorne o Pico de Ana Ferreira por uma estrada de terra em estado razoável. Na encosta nordeste do monte, poderá observar uma série de enormes colunas de basalto com o aspecto de tubos de um órgão. Estas formações têm o nome técnico de “traquiandesitos” e são fissuras de retracção que se formaram durante o arrefecimento do magma. Vale a pena tentar levar o carro até lá, ou então fazer a caminhada a pé para evitar a estrada com o piso em mau estado. Por baixo das formações basálticas existe um miradouro a partir do qual conseguirá ver bem toda a parte leste da ilha.

• Ao passar no vale entre o Pico de Ana Ferreira e o Cabeço das Flores, observe o bonito desfiladeiro, escavado pela força do vento e pela pouca chuva que cai por estas paragens, lembrando, em pequena escala, certos recantos do Monument Valley, nos Estados Unidos.

1155940912

Adega das Levadas

Ao descer do Pico das Flores para sudeste, encontrará à esquerda a indicação Adega. É uma casa modesta, perdida num cerro desértico, onde se pode provar gratuitamente e comprar vinho da região, quase todo proveniente das vinhas dos proprietários. As cepas crescem sobre o chão arenoso e seco, pelo que pode contar com um teor alcoólico forte. Também poderá tomar uma refeição, fazendo uma marcação prévia pelo telefone 291 98 25 57. A perspectiva da encosta oeste do Pico de Ana Ferreira é excelente.

vbh-9010

Regresso a Vila Baleira

Antes de regressar a Vila Baleira, vale a pena passar pela Ponta da Calheta, uma praiazinha de calhau, com um bocadinho de areia, muito abrigada, onde existe um simpático restaurante.

• Dirija-se para a cidade pela estrada de alcatrão que segue sempre paralela à praia. Em frente ao Pico de Ana Ferreira, encontrará uma tabuleta indicando Pedreira, através de uma estrada de terra. É um outro acesso para o miradouro debaixo das formações basálticas, por onde passou anteriormente, que fica a cerca de um quilómetro deste cruzamento.

• Se ainda tiver tempo, volte a dar um mergulho na praia, explorando as águas pouco profundas e cristalinas com uma máscara de mergulho. Se se picar nos ouriços-do-mar de espinhos compridos, saiba que o local da ferida ficará doloroso durante pouco tempo. Não tente retirar logo os picos com uma pinça, porque são muito frágeis, partindo-se com facilidade, sendo mais difíceis de extrair. No dia seguinte, quando o organismo já tiver começado a reagir ao corpo estranho, é mais fácil removê-los, utilizando apenas a ponta de uma agulha.

Funchal_visto_do_miradouro_da_montanha

Cabeço do Zimbralinho

Siga na direcção do Cabeço do Zimbralinho e do Miradouro das Flores. Neste miradouro foi colocado um busto de bronze do pintor Francisco José Peile da Costa Maia, que viveu e faleceu em Porto Santo, tendo o seu corpo sido largado no mar ao largo deste cabo. Lá em baixo, vê-se a Baia do Zimbralinho, até onde se pode descer através de um trilho íngreme que tem início na vereda visível no vale à direita, quando se chega ao cruzamento para o miradouro. Em frente, está o Ilhéu de Baixo ou da Cal, um dos locais da ilha onde mais se explorou a cal, utilizada localmente na construção civil, sobretudo na Madeira.

IMGP4901

Morenos

Vire para oeste e, passando pelo Cabeço das Flores, siga em direcção à Ponta da Canaveira e Morenos. Existem aqui vários retiros, com chapéus de sol feitos de colmo, mesas e bancos, água corrente e um local para aquecer a comida. Um funcionário fornece lenha para o grelhador, trata do jardim e mantém o local limpo. Poderá assim tomar uma refeição ligeira e, ao mesmo tempo, apreciar a paisagem.

• A partir daqui pode fazer um passeio a pé até à Ponta da Canaveira, a cerca de um quilómetro de distância. Foi recentemente plantado na encosta ocidental um pinhal que cresce com dificuldade no chão seco, sempre fustigado pela nortada e pela maresia. Do lado direito do caminho, poderá observar uma encosta repleta de cactos (piteiras) de bom porte, que faz lembrar alguns locais do deserto mexicano. Se tiverem frutos, não deixe de provar os deliciosos figos-de-piteira. Com cuidado, por causa dos tufos de picos finos como cabelos, apalpe-os ao de leve, para escolher os mais moles e maduros. Depois arranque-os, protegendo a mão, por exemplo, com um papel e, agarrando-os cuidadosamente pelo pé curto, descasque-os completamente. Coma com moderação, porque, em excesso, estes frutos podem provocar distúrbios intestinais, como acontece frequentemente com outro tipo de fruta.

• No miradouro da Ponta da Canaveira poderá apreciar a paisagem típica da costa norte, de falésias altas, rochas escuras e mar forte. Em frente, fica o Ilhéu do Ferro com o seu farol de funcionamento automático.