8715073798_fe742e2632_z

Lousal

Pegue no carro e saia da cidade, tomando a direcção de Santiago do Cacém. Atravessará uma paisagem agradável, com relevo moderado e arborização farta. Em alguns locais surgem, junto à estrada, maciços rochosos de pedra escura facetada. Do lado esquerdo da via, será acompanhado, por vezes bem de perto, por um ribeiro que só leva água durante os meses mais chuvosos e frios.

• Volte à esquerda quando vir a indicação Azinheira dos Barros e continue o caminho através de uma paisagem planícies ondulantes, salpicadas de azinheiras e sobreiros. Azinheira dos Barros é uma aldeia típica alentejana, de casinhas baixas, caiadas de um branco ouro que, nas horas de sol, até custa a encarar. Se é um apreciador deste género de arquitectura, pare um pouco o carro e dê uma volta a pé pela aldeia.

• Se prefere não circular em estradas florestais, siga agora até ao IO, que passa ali mesmo ao lado, e vire à direita no sentido do Algarve. Pouco depois, volte de novo à direita onde indicar Ermidas e Lousal. Se possui um veículo todo-o-terreno, pode virar à direita no fim da Azinheira dos Barros e seguir sempre em frente, até encontrar, à esquerda, uma guarita branca, perto de uma bomba de água manual. Vire aí à esquerda e siga pela estrada que passa junto ao campo de futebol. Atravessará uma paisagem de campos cerealíferos e eucaliptais. Seguindo sempre pela via da direita, terá de atravessar um pequeno ribeiro, que se transpõe facilmente, já que leva, normalmente, pouca água e o leito é firme. Repare na ponte do comboio, na barragem e nas ruínas industriais, um pouco mais acima, do lado direito. É para essa zona que deverá dirigir-se.

Comentários

Comentários