convent-of-christ-in-tomar

Em Tomar

Inicie o percurso com uma visita ao Parque do Mouchão, em pleno coração da cidade. Logo à entrada, repare na enorme roda de rega que ali labora há séculos! Este é um espaço de lazer muito agradável, com muitas árvores e recantos lindíssimos à beira-rio, acompanhados por diversos açudes e pontes. Também é possível fazer um passeio pelo rio, já que existem pequenos barcos para alugar. Perto do estádio, encontra-se um bom parque de merendas, que brinda os visitantes com uma excelente panorâmica do rio. A propósito, repare nos milhares de barbos que aí permanecem quietos, quase indolentes… Junto ao parque de merendas, há também um bom parque infantil, pelo que poderá usufruir calmamente desse espaço enquanto mantém as “debaixo de olho”.

• Depois, atravesse a Ponte Velha e aprecie os Moinhos de Água d’EI Rei, engenhos curiosos que, no segundo quartel do século XVI, aproveitavam a força motriz da água para uso industrial. Do outro lado, na Rua Everard, observe a oficina de fundição e serralharia, que produz verdadeiras obras de arte em ferro fundido e forjado.

• A seguir, atravesse a parte velha da cidade, subindo a Rua Serpa Pinto até à espaçosa Praça da República. Aí, poderá visitar a Igreja de São João Baptista, na qual se destaca o magnífico portal. A fachada gótica, que lhe dá um toque grandioso, deve-se a D. Manuel I, que, nessa altura, era também Mestre da Ordem de Cristo. No interior do templo, aprecie o púlpito, em pedra trabalhada, e as tábuas quinhentistas do mestre Gregório Lopes.

Local: Praça da República.
Contacto: 249 31 26 11.
Horário: todos os dias, das 10.00 h às 18.00 h.
Preço: gratuito.

mata-dos-7-montes2

Mata Nacional dos Sete Montes

Perto da referida igreja, na Praça Infante D. Henrique, encontrará um enorme portão, que dá acesso a outro excelente espaço verde da cidade: a Mata Nacional dos Sete Montes. São 39 hectares profusamente arborizados e harmoniosamente ocupados por jardins, patamares, lagos e monumentos diversos. As crianças têm aqui espaço de sobra para andar de bicicleta ou trotineta ou, pura e simplesmente, para brincar. Existe um excelente parque infantil, muito bem equipado e com curiosos “jogos do galo”, em tamanho gigante, à espera de serem usados. Os arruamentos sugerem óptimos trajectos para um passeio agradável ou uma corrida matinal estimulante. Também dispõe de um bom parque de merendas, num local cheio de sombra regularmente visitado por diversas aves, que não hesitam em reclamar algumas migalhas, mesmo junto aos pés dos visitantes.

Local: Praça Infante D. Henrique.
Horário: todos os dias, das 10.00 h às 18.00 h.
Preço: gratuito.

grutas-mira-daire-2-dr

Grutas de Mira de Aire

Chegando a Mira de Aire, siga a indicação Grutas de Mira de Aire. Estas ficam a cerca de um quilómetro do centro da vila. A bilheteira está num local pouco visível, no meio de umas esplanadas, à esquerda do parque de estacionamento. A descida às grutas processa-se através de uma extensa escadaria, mas, ao contrário do que acontece nas outras grutas da região, a saída faz-se de elevador. A visita dura, aproximadamente, 45 a 50 minutos e levá-lo-á através de diversas salas com nomes sugestivos, como Sala Vermelha, Cúpula Majestosa, Boca do Inferno e Rio Negro. A iluminação, muito bem estudada, faz realçar diversos pormenores e cores que, de outro modo, passariam despercebidos.

Local: Grutas de Mira de Aire.
Contacto: 244 44 03 22.
Horário: de Outubro a Março, das 09.30 h às 17.30 h; de Abril a Maio, das 09.30 h às 18.00 h; em Junho e Setembro, das 09.30 h às 19.00 h; em Julho e Agosto, das 09.30 h às 20.30 h. A bilheteira encerra sempre 30 minutos antes do fecho das grutas.