lagoas_torre

Lagoas Serrana e do Covão das Quilhas

Prossiga viagem, agora na direcção do Sabugueiro. Passando a pista de esqui, bem identificada, mesmo no pino do Verão, pelo omnipresente teleférico, repare nas duas pequenas lagoas que, a determinado momento, surgirão do lado esquerdo da estrada. Trata-se da Lagoa Serrana e da Lagoa do Covão das Quilhas. Continuando a descer, verá depois, também do mesmo lado, uma barragem com um pequeno torreão. Fixe a posição relativa desses corpos de água, pois ser-lhe-á útil para a caminhada que vamos propor.

• Quando a estrada fizer uma ampla curva à esquerda, repare num caminho de terra batida que vai até à barragem. Estacione aí perto e siga pelo referido caminho, subindo depois até às lagoas, que ficam num plano mais elevado. Logo no início, verá um abrigo de pedras sobrepostas, no morro à direita.

• Trata-se de uma caminhada fácil, que dura cerca de 2 horas e o levará através de uma paisagem muito bonita, salpicada de zimbros (pequenas árvores com aspecto de cedros rasteiros, cujas bagas são utilizadas na confecção de um saboroso licor). Encontrará diversos riachos de água fresca. Da barragem, terá uma perspectiva muito boa do vale em frente (Garganta de Loriga) e, nos dias de muito boa visibilidade, poderá ver Loriga, povoação que fica no sopé da serra.

Comentários

Comentários