Lagoa_de_Santo_Andr_2

Lagoa de Santo André

Ao sair do parque, terá de virar à direita no IP8 e, andando um pouco no sentido de Sines, fazer inversão de marcha onde for mais seguro. Volte a apanhara estrada que liga Santiago do Cacém à Lagoa de Santo André, por onde vinha antes de fazer este desvio. Passará por uma aldeia de nome curioso: Deixa-o-Resto.A paisagem alterna entre campos de cultura, pinhal e eucaliptal.

• Chegado à Lagoa de Santo André, estacione no largo próximo dos restaurantes e procure um local mais do seu agrado. Aconselhamos a parte mais próxima do mar, onde a água tem sempre melhor qualidade. Existem algumas pequenas baías de água pouco profunda, onde as crianças podem brincar em segurança. Na margem oposta, formou-se uma enorme duna de areia que as convida a escorregar. Para além de todas as atracções naturais, existem ainda canoas, barcos, “gaivotas” e pranchas de windsurf para alugar.

• Quando já estiver cansado das águas calmas e temperadas da lagoa, poderá sempre dar um mergulho no Atlântico, ali mesmo ao lado, que se espraia sobre um areal a perder de vista.

• Se gosta de passear a pé, faça uma caminhada pela beira da água até à zona mais afastada do mar, onde a presença dos juncos começa a indicar que ali a água já é mais doce e também um pouco mais poluída, sobretudo devido às inúmeras explorações agrícolas ribeirinhas.

Comentários

Comentários