5922168688_59bcc4e4ae_z

Igreja Matriz

O interior deste templo, dedicado a São Francisco, é de grande riqueza artística. O espaço do coro, que está assente num arco abatido, é um dos melhores exemplares do género no nosso país. No altar-mor, vêem-se quatro pares de colunas salomónicas (colunas lavradas em espiral, de tipo idêntico às que se encontravam no Templo de Salomão), servindo de moldura à tribuna onde se encontra a imagem de São Vicente, o padroeiro da freguesia. A cúpula redonda no cimo da torre da igreja serve de suporte a um enorme ninho de cegonha. Esta cegonha é a já famosa Joana – um verdadeiro símbolo desta vila, que, por essa razão, também é conhecida por Vila Branca ou Terra da Cegonha.
Junto a uma das portas laterais da igreja, repare também numa curiosa figueira que cresceu anichada num recanto, ajudando a compor, de forma bastante harmoniosa, este portal.

Comentários

Comentários