Sao_Giao7

Estação Arqueológica do Gião

A seguir, deixe ficar o carro estacionado junto das mamoas e siga a pé, pela mesma estrada, até atingir o cimo desse monte, chamado Gião. Aconselhamo-lo a fazer este pequeno percurso a pé por dois motivos: por um lado, porque o piso está em muito mau estado e, mesmo com um veículo todo-o-terreno, seria necessária uma certa perícia para passar os troços mais difíceis; por outro, porque se trata de um passeio muito agradável, com uma paisagem magnífica, onde é vulgar encontrar manadas de pequenos cavalos, característicos desta região, que se deixam observar de muito perto.

• A Estação Arqueológica do Gião fica a cerca de 800 metros de altitude e proporciona, antes de mais, um excelente panorama da serrania em redor. Ao que parece, este ponto privilegiado teve um papel importante na vida social e religiosa das comunidades humanas que aqui viveram durante o II milénio antes de Cristo. Aí encontramos cerca de cem rochas gravadas, com diversos motivos simbólicos e geométricos onde se destacam elementos quadrangulares e rectangulares, além de diversos desenhos antropomórficos.
As gravuras são mais ou menos facilmente visíveis conforme a incidência da luz solar na altura da observação. Trata-se de um dos complexos de arte rupestre pré-histórica mais importantes do noroeste da Península Ibérica.

• Voltando ao carro, regresse à estrada alcatroada. Logo a seguir, encontrará, do lado esquerdo, um óptimo parque de merendas, junto de um campo de futebol. Bem equipado e rodeado de árvores altas, este recinto de lazer constitui um local excelente para uma paragem, no caso de lhe apetecer descansar um pouco ou tomar uma refeição ligeira.

Comentários

Comentários