vila_nova_milfontes

Em Milfontes

Típica povoação do litoral alentejano, Vila Nova de Milfontes é uma antiga terra de pescadores onde o apelo da Natureza ainda se faz sentir, apesar do crescimento recente e da invasão do turismo massivo nalgumas alturas do ano. Para quem não gosta de “amontoamentos” excessivos, os meses de Julho e Agosto são de evitar. Mas, na Primavera e no início do Outono, aí encontrará um ambiente atractivo como poucos.

• Milfontes cresceu junto à foz do Rio Mira e foi, durante muitos anos, um importante porto de abrigo, ao que parece já muito procurado no tempo em que as embarcações fenícias, gregas e cartaginesas sulcavam os mares. A construção do Forte da Boca do Rio, também conhecido como Castelo de Milfontes, terá sido iniciada nos finais do século XVI, após diversos ataques de piratas que puseram a descoberto as fragilidades defensivas da vila. Actualmente, o forte é uma propriedade privada, utilizada como casa de turismo de habitação. Da zona do forte parte uma estrada agradável, a Avenida Marginal, que segue à beira-rio, ao longo das praias da margem direita, e termina no farol. Daí pode iniciar um passeio a pé de cerca de 30 minutos. Também pode ir pelo areal e, se a temperatura estiver agradável, talvez até possa experimentar a praia, que goza de justa fama. No largo do farol, terá uma óptima perspectiva, tanto de toda a zona da foz do Mira como do casario da vila.

• De regresso à zona do forte, sugerimos ainda um pequeno passeio pelas ruas estreitas que dele partem, o que lhe permitirá ficar a conhecer melhor a vila. Não muito longe, encontrará a Igreja Matriz e, ao longo da rua que aí se inicia (a Rua de São Beires), existem diversos bares e restaurantes atractivos e lojas de artesanato. Pela outra rua, que parte, igualmente, do Largo da Igreja, chega-se à Capela de São Sebastião, um templo do século XII.

Comentários

Comentários