centro-evora

Em Évora

Comece por estacionar no Rossio de São Brás (que não fica longe da Praça de Touros), na zona sul da cidade, e aproveite para dar uma volta pelo Jardim Público de Évora, que fica ali perto. É um espaço verde muito bem cuidado, com agradáveis retiros, onde poderá sentar-se calmamente, lendo um livro à sombra fresca do arvoredo ou fazer uma pequena corrida de manutenção. A abertura e o fecho do jardim processam-se, respectivamente, com o nascer e o pôr do Sol, o que não deixa de dar um toque de romantismo aos dias de hoje, tiranicamente regulados ao segundo pelos relógios electrónicos.

• Dentro do jardim, poderá visitar o chamado Palácio de D. Manuel, também conhecido por Convento Real de São Francisco, onde, segundo alguns cronistas, Vasco da Gama foi investido no comando da esquadra que empreendeu o descobrimento do caminho marítimo para a índia. Na Galeria das Damas, que é o que resta do antigo imóvel quinhentista, ainda são visíveis alguns elementos arquitectónicos resultantes da mistura peculiar dos estilos gótico-manuelino-mudéjar e Renascença. Aí trabalharam grandes mestres, como Francisco Arruda, Nicolau Chanterene e Diogo de Torralva. No palácio estão patentes, ocasionalmente, exposições temporárias diversas.

• Mais ou menos a meio do jardim, existem umas escadarias que, atravessando a muralha que delimita o perímetro sul do mesmo, conduzem ao Parque Infantil. As crianças dispõem aqui de diverso equipamento de muito boa qualidade, à espera das suas brincadeiras. No mesmo local, existe também um Museu do Brinquedo, bem como uma biblioteca infantil e uma ludoteca. Depois de mostrar às crianças os brinquedos que, eventualmente, deram corpo às fantasias da sua meninice, acompanhe-os a ver espectáculos de fantoches e muitas outras brincadeiras orientadas por diversos animadores. A ludoteca está aberta de terça a sexta-feira, das 10 h às 12 h e das 14 h às 17 h; durante os fins-de-semana funciona em regime de voluntariado, de acordo com a disponibilidade (e a boa-vontade) dos animadores.

• Se quiser partir à descoberta da cidade, sugerimos um passeio a pé, que lhe permitirá perscrutar tranquilamente o emaranhado de ruas e ruelas, repletas de pormenores arquitectónicos curiosos. Monumentos e museus interessantes não faltam em Évora, que, por isso mesmo, foi apelidada de “cidade-museu”. Basta dirigir-se ao Posto de Turismo, na Praça de Giraldo (tel. 266 70 26 71), em pleno centro da cidade, para ficar a saber tudo o que há para ver, comprar, comer e beber nesta cidade cheia de luz.

• Mesmo por detrás da catedral, fica o ainda pouco conhecido Museu de Carruagens, na Galeria São Migue), ao qual sugerimos uma visita. Estão expostos arreios e carruagens dos séculos XVIII e XIX, oferecidos por várias herdades da região. Ocasionalmente, também se realizam aqui exposições temporárias de pintura e artesanato. O museu está aberto diariamente das 10 h às 12 h e das 15 h às 18 h e fecha às quartas e feriados.

Comentários

Comentários