Caldeira_Faial_2

Descida à Caldeira

Siga agora em direcção à Caldeira por uma estrada que atravessa prados sucessivos, onde pastam manadas de vacas leiteiras. De repente, a estrada acaba num largo, onde deverá estacionar. Entre pelo túnel escavado na parede rochosa, forrado interiormente com musgo, que desemboca num miradouro protegido por um varandim. Estará agora quase no lado oposto do bordo da cratera do Cabeço Gordo. Se o tempo estiver do seu lado, ficará certamente deslumbrado com a paisagem da Caldeira do Faial.

Existe um trilho íngreme, mas sem grande perigo, por onde poderá descer ao fundo da cratera através de cedros-do-mato, urzes e outro matagal que se manteve praticamente intacto desde o povoamento da ilha. No fundo, riachos atravessam o solo húmido, onde crescem essencialmente musgos e fetos. Vários núcleos de urzes, de porte arbóreo, povoam o solo. Em alguns troços é preciso quase rastejar por baixo da vegetação, o que não deixará de ser atractivo para os mais novos. A descida e exploração sumária da Caldeira demoram, em média, 3 horas.

Comentários

Comentários