Casa-dos-Patudos

Casa-Museu dos Patudos

Depois de ter usufruído, durante algum tempo, da tranquilidade da Barragem dos Patudos, volte à rotunda e entre em Alpiarça. Do lado esquerdo da estrada, junto a uns semáforos, verá a Casa-Museu dos Patudos. Estacione no parque do lado direito da via. O edifício onde está instalado o museu, da autoria de Raul Lino, foi construído entre 1905 e 1909 e valeria, só por si, uma visita. Mas a elegância da casa é apenas um pequeno indicador do que o espera no interior: uma extraordinária colecção de arte. O recheio da casa foi mantido, exactamente, como o seu proprietário, José Relvas, político, agricultor e músico, o deixou. Ao longo de diversas salas, poderá apreciar pintura francesa, inglesa e portuguesa de várias épocas, onde se destacam as obras de José Malhoa, além de peças de mobiliário, porcelana, faiança e azulejaria. É aqui que se encontra também uma das mais importantes colecções de tapetes de Arraiolos, com mais de 40 exemplares. No exterior, existe um pequeno jardim, onde poderá descansar depois da visita.

Local: Rua José Relvas.
Contacto: 243 55 83 21.
Horário: Inverno, das 10.00 h às 12.30 h e das 14.00 h às 17.00 h; Verão, das 10.00 h às 12.30 h e das 14.00 h às 18.00 h. Encerra à segunda e principais feriados (feriado municipal: 2 de Abril).

• Antes de sair de Alpiarça, faça uma pausa no Jardim Municipal, junto da Rua José Relvas, ou leve as crianças ao Parque D. Dion, na Rua 5 de Outubro (paralela à Rua José Relvas, à esquerda de quem vem de Almeirim), um pequeno jardim, bem cuidado, que inclui um parque infantil de qualidade razoável.

Comentários

Comentários