a_brasileira_do_chiado

Café a Brasileira em Lisboa

Adriano Telles, o fundador do café a Brasileira em Lisboa, viveu no Brasil que aí mantinha contactos que lhe permitiam importar o café sem grandes dificuldades, assim como outros produtos que também comercializava no estabelecimento, como goiabada, tapioca, pimentinhas, chá e farinha, e uma grande selecção de vinhos e azeites.O seu sucesso começou a ser tão grande que, três anos depois, em 1908, o empresário Adriano Telles avançou para com a construção de uma Sala de Café,que era uma novidade na época.

Os lisboetas deslumbraram-se com o luxo e a inovação do seu novo estabelecimento, que em breve se tornaria ponto obrigatório da elite da cidade de Lisboa.

 

O café a brasileira em Lisboa tornou-se, a partir de 1920, o maior centro de conversa do nosso país.

De acordo com os relatos dessa época, todos se reuniam ali. Os restos da Carbonária à volta de uma mesa, os integralistas à volta de outra, os artistas como Fernando Pessoa, Almada Negreiros, José Pacheco ou Santa Rita Pintor à volta de uma terceira. Também foi ali que nasceu o termo utilizado bica, que hoje em dia é quase utilizado em todo o país que significa uma chávena de café.

 

O Café a Brasileira é um dos cafés com tradição literária que nos chega hoje como um dos cafés mais famosos de Portugal.

Aqui o poeta Fernando Pessoa espera por si na esplanada…

Comentários

Comentários